Petit: "Penálti? Não me pareceu, o Esgaio não pode andar com o braço ao peito"

Petit: "Penálti? Não me pareceu, o Esgaio não pode andar com o braço ao peito"

Treinador do Belenenses após o empate em Alvalade, frente ao Sporting, 2-2.

Contraste de sensações: "Sinto uma grande tristeza e uma grande alegria. Tristeza porque cheguei ao balneário e vi os jogadores frustrados, estivemos perto de conquistar o objetivo de ganhar os três pontos. E uma alegria de ter estes jogadores, trabalham sempre nos limites, a nossa equipa nem sempre é valorizada, mas são estes momento que nos dão força. Sporting teve mais bola, criou dificuldades nas bolas paradas, mas estivemos com estratégia montada. Há que valorizar o que os jogadores fizeram. Sinto tristeza por não conseguir os três pontos, mas alegria por ter grupo um grupo tão fantástico, tão alegre, tão jovem. Dá-nos fôlego para os jogos que faltam."

Acreditar até ao fim na vitória: "Temos de acreditar sempre até ao fim. Sentimos que o jogo estava controlado, só nos cruzamentos é que o Coates, que é muito forte, nos criou muitas dificuldades. E a faltar 20 segundos, mais um penálti, custa muito, temos de nos levantar, faz parte do futebol. Umas vezes ganhas no último segundo, outras vezes empatas, outras perdes."

Penálti: "Não me pareceu, porque o Esgaio roda, vai com as mãos, é natural, não pode andar com braços ao peito. Rodou e a bola bateu. Não me pareceu. É a decisão do árbitro, temos de respeitar, faz parte. Custa muito. Este momento nos últimos segundos custou-nos, estávamos perto de conseguir os três pontos, mas há que dar os parabéns porque temos um grupo fantástico."