Escassez de golos não preocupa Silas: "Estão 11 equipas atrás de nós"

Escassez de golos não preocupa Silas: "Estão 11 equipas atrás de nós"

O treinador do Belenenses mostrou-se pouco preocupado com a falta de golos da sua equipa e assinalou que existem 11 equipas atrás dos azuis na classificação

A formação de Lisboa não vence no campeonato há cinco encontro, tendo ficado em branco nos quatro últimos, uma situação que não deixa Silas apreensivo, na véspera de defrontar o Braga, em jogo da 23.ª jornada da prova.

"Com mais erros ou menos erros temos tido a iniciativa, mas falta marcar. Não me preocupa, olho para a tabela, vejo onde estamos e onde podemos chegar. Estão 11 equipas atrás de nós, mas temos a preocupação em melhorar", afirmou Silas, em conferência de imprensa.

Na antevisão ao encontro no estádio da equipa minhota, terceira classificada da I Liga, o técnico do Belenenses pediu concentração aos seus jogadores na fase de construção e disse esperar não consentir golos cedo no Municipal de Braga.

"É importante não sofrermos cedo, porque o Braga, em vantagem, sabe segurá-la. São muito seguros a defender e muito equilibrados. Temos cometido alguns erros na fase inicial do nosso ataque, que nos têm custado caro e é preciso mais concentração", explicou.

Silas analisou também as qualidades individuais dos bracarenses, considerando que Ricardo Esgaio é o jogador com mais influência na equipa de Abel Ferreira: "Podemos falar do Dyego Sousa, do Paulinho, do Wilson, do Novais, que são sempre muito competitivos, mas o Esgaio é o jogador mais preponderante", considerou.

Sobre a possibilidade de terminar a I Liga em lugares com acesso às competições europeias, o técnico lembrou que o importante é "chegar a certo número de pontos, para que não tenha de pensar mais em olhar para baixo" na tabela.

Na sexta-feira, o Belenenses, sétimo classificado, com 30 pontos, desloca-se ao Minho para defrontar o Braga, terceiro, com 49, no Estádio Municipal de Braga, pelas 19h00, em encontro da 23.ª ronda do campeonato.