Belenenses contra-ataca e acusa Tondela de mentir

Belenenses contra-ataca e acusa Tondela de mentir

SAD do Belenenses insurgiu-se contra "o ignóbil, mentiroso e moralmente abjeto comunicado do Tondela", que acusou os lisboetas de falta de solidariedade por não concordarem com o adiamento do jogo.

A SAD do Belenenses insurgiu-se contra "o ignóbil, mentiroso e moralmente abjeto comunicado do Tondela", que acusou os lisboetas de falta de solidariedade por não concordarem com o adiamento do jogo de futebol entre as duas equipas.

Em nota enviada à imprensa, a direção da SAD do Belenenses esclarece que, diante do requerimento do Tondela para adiar o jogo marcado para domingo, se deslocou, esta manhã, àquela que foi uma das cidades mais fustigadas pelos incêndios para reunir com os representantes da equipa local e com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

"Nessa reunião tripartida, o Belenenses SAD tomou a posição de que, se o fundamento do adiamento fossem os trágicos acontecimentos do passado fim de semana, todos os jogos da jornada deviam ser adiados. Todavia, ficou claro que o adiamento do jogo Tondela-Belenenses era justificado pelos condicionamentos que a poluição atmosférica impunha para a preparação desportiva do Tondela", explica o comunicado.

Apesar de ter um jogo no sábado seguinte, dia 28 de outubro, em Lisboa, o Belenenses SAD, "com prejuízo dos seus interesses desportivos", propôs adiar o jogo com o Tondela até terça-feira, dia 24 de outubro, "de modo a permitir a recuperação desportiva do Tondela", com as três partes a alcançarem um acordo para que o mesmo fosse disputado na próxima segunda-feira.

"Nessa ata, o Tondela disse: "O CD Tondela retira o requerimento apresentado no dia de ontem junto da Liga Portugal". [...] Disse também o seguinte: "penalizado pelo facto de ter de jogar na Madeira no sábado". Como se vê, a questão do Tondela para preferir não jogar na segunda ou terça-feira, dias 23 e 24, era estritamente do foro desportivo -- o seu jogo na Madeira no sábado seguinte", defende a entidade.

A SAD do Belenenses entende assim que "o Tondela mente, contrariando as razões que apresentou, que eram unicamente do foro desportivo", e que "volta a mentir, desta vez por omissão, ao não mencionar que havia aceitado e assinado um acordo para o jogo se realizar na segunda feira, dia 23 de outubro".

"O Tondela, tendo optado a posteriori por jogar no domingo, em vez de na segunda feira, certamente por razões desportivas, não hesitou em usar as vítimas inocentes duma tragédia para justificar a sua mudança de posição. Além disso, o Tondela incorre na infâmia de tentar aviltar uma instituição centenária do futebol e do desporto português", acusa a nota.

A SAD do clube do Restelo reporta-se ao comunicado emitido ao final da tarde, no qual os auriverdes acusaram os mais altos responsáveis do Belenenses de falta de solidariedade, sensibilidade e bom senso.

"Infelizmente, e apesar de todos os manifestos de solidariedade que as várias instituições do nosso futebol têm tido com o Tondela e com os tondelenses, o Belenenses recusou liminarmente adiar o encontro para datas que se encontram livres no calendário das duas sociedades, impondo-nos uma única proposta no mínimo afrontosa de realizar o encontro 48 horas depois [terça-feira]", refere.

O Tondela considerou que se tratou de "uma desfeita", que deixou os auriverdes "estarrecidos com a falta de bom senso" dos responsáveis do Belenenses. "Ainda se chegou a um princípio de acordo para que o jogo fosse realizado na segunda-feira seguinte, apenas 24 horas depois do horário original, mas dita a razão que tal não significa qualquer mudança face ao que se impunha e ao que nos parece razoável", acrescenta.

Na sequência dos incêndios que assolaram todas as freguesias do concelho de Tondela, na madrugada da passada segunda-feira, o Tondela solicitou à Liga Portuguesa de Futebol o adiamento da receção ao Belenenses, da nona jornada, agendada para as 16:00 de domingo.

O Tondela sustentou o pedido de adiamento do jogo na má qualidade do ar, que afetou "de forma determinante os trabalhos da sua equipa profissional".