Filipe Cândido pretende maior objetividade em momento de posse de bola

Filipe Cândido pretende maior objetividade em momento de posse de bola
Redação com Lusa

Tópicos

Belenenses SAD recebe o 17.º e penúltimo Santa Clara, no domingo, às 18 horas, em jogo da décima jornada da Liga Bwin, no Estádio do Jamor

O treinador Filipe Cândido afiançou, este sábado, que pretende ver o Belenenses SAD mais objetivo quando tem a posse de bola e a dominar os momentos ofensivos, antes da receção ao Santa Clara, na Liga Bwin.

"Quanto mais tempo tivermos a bola e mais capacidade para a termos, não sofremos de certeza absoluta e criamos desgaste no adversário. Não me faz muito sentido ter muita bola e, depois, não sermos uma equipa agressiva ofensivamente e não termos mais remates que o adversário. Se vier a acontecer, a probabilidade da nossa equipa vencer é maior", sublinhou, em conferência de imprensa de antevisão ao encontro.

No regresso do Belenenses SAD ao Estádio Nacional, em Oeiras, após iniciar a época em Leiria devido à substituição do relvado, Filipe Cândido espera que a equipa consiga fazer do espaço "uma fortaleza que seja ideal para procurar pontuar e tentar vencer".

"Temos de ser capazes de entender o que vai acontecer. Temos de conseguir criar interações entre eles o melhor possível para dar resposta ao desafio que o jogo nos vai proporcionar. É muito importante a equipa perceber como está em todos os momentos do jogo. Quanto mais treinos e informações conseguirmos ir trabalhando, mais a equipa será capaz de dar essas mesmas respostas", frisou o técnico dos "azuis".

A partida opõe os dois últimos classificados na I Liga, mas os açorianos vêm de uma moralizadora vitória por 3-1 frente ao FC Porto a meio da semana, para a Taça da Liga, embora a preocupação de Filipe Cândido seja mais o que o Belenenses SAD pode fazer.

"Temos de dotar a equipa dos melhores comportamentos possíveis para discutir cada jogo, sermos competitivos e desfrutar do que estamos a fazer enquanto equipa. Temos de nos proteger de alguma força do adversário e a equipa saberá o que fazer dentro de campo para discutir o jogo e tentar vencê-lo", realçou o treinador lisboeta, de 42 anos.

Filipe Cândido esteve na estreia de Nuno Campos no comando técnico do Santa Clara, então ainda na União de Leiria, em 16 de outubro, num encontro da Taça de Portugal ganho pelos insulares, por 2-0, e vai cumprir agora o segundo jogo no Belenenses SAD.

"Temos oito unidades de treino. É natural que a equipa esteja mais identificada, mas é um processo que leva algum tempo. Queremos ver o momento de organização cada vez mais presente nas exibições e dotar a equipa de capacidade para ser competitiva e conseguir discutir com cada adversário os três pontos, seja em casa ou fora. Só há uma forma de vencer, que é estarmos todos no nosso máximo", assumiu Filipe Cândido.

No "nulo" com o Boavista, Filipe Cândido enumerou como aspetos positivos "manter a baliza a zero" e "a equipa apresentar mais tranquilidade e mostrar-se mais disponível para ter mais tempo posse de bola", enquanto o ponto menos positivo assentou na forma como podiam "ter tido maior critério nas aproximações à baliza contrária".

O Belenenses SAD, 18.º e último, com cinco pontos, recebe o 17.º e penúltimo Santa Clara, com seis, no domingo, às 18:00, em jogo da 10.ª jornada da I Liga de futebol, no Estádio Nacional, em Oeiras, com arbitragem de Vítor Ferreira, da associação de Braga.