Presidente do Aves confirma saída e promete: "Não vou fazer o que me andam a fazer"

Presidente do Aves confirma saída e promete: "Não vou fazer o que me andam a fazer"

Armando Silva não se vai recandidatar a novo mandato e está de saída da presidência do Aves.

Armando Silva anunciou esta sexta-feira que não se vai recandidatar a mais um mandato na presidência do Aves. O dirigente, que lidera os avenses há uma década, enviou um comunicado às redações a dar conta dos motivos da decisão.

"Atendendo a que neste momento existe um candidato anunciado [António Freitas], eu com 14 anos como dirigente do clube, sendo dez consecutivos como presidente, atingi um desgaste pessoal e profissional grande. Sinto-me satisfeito e orgulhoso por todo o trabalho que fiz em prol do clube enquanto presidente do qual sou sócio há 40 anos", afirma o dirigente, sendo perentório: "Chegou o momento de dar lugar a outras pessoas", refere.

Armando Silva enumerou, ainda, a obra feita na última década. "Desde a minha chegada passamos por momentos difíceis mas importantes, a criação obrigatória da SDUQ, depois a passagem a SAD numa assembleia geral histórica, votada por unanimidade. Quando iniciei o percurso como presidente, estava o futebol profissional na II Liga, em época alguma estivemos para descer, por duas vezes ficamos à porta da subida, dois terceiros lugares. Construi uma grande obra, o Complexo do CD Aves (Bernardino Gomes), que aumentou a qualidade do nosso futebol de formação, e deu mais dignidade ao clube com essa infraestrutura. Todo o restante património permanece na posse do clube sem qualquer ónus", elenca.

"Mantive o Futsal (masculino e feminino), foi criada a secção voleibol feminino que muitas alegrias nos têm dado. Somos clube certificado pela FPF, 5 Estrelas Futebol e 3 Estrelas Futsal", acrescenta.

Armando Silva termina com um agradecimento a todos os que o "acompanharam ao longo destes anos": "Dirigentes, Funcionários, Coordenadores, Seccionistas, Técnicos e a todos os sócios, o meu muito obrigado", refere.

A nota termina com uma crítica implícita a António Freitas, que tem deixado alguns reparos à gestão de Armando Silva, prometendo uma auditoria às contas do clube caso seja eleito. "Com uma grande certeza fico nesta minha saída, não farei a outros o que me andam a fazer nestes últimos meses", termina a nota.

António Freitas é o único candidato anunciado para as eleições do Aves, marcadas para 27 de junho, mas Joaquim Neves, antigo jogador dos avenses, também deverá avançar e terá o apoio de Armando Silva, tal como escreve O JOGO na edição impressa desta sexta-feira.