Aves 2019/20: começar do zero para época sem sobressaltos

Aves 2019/20: começar do zero para época sem sobressaltos
João Maia

Tópicos

Inácio mantém-se ao leme do plantel, depois de na época passada ter operado quase um milagre. Perdeu nove titulares e surge de cara lavada para 2019/20.

É caso para dizer que é quase tudo novo no Aves versão 2019/20. A SAD contratou 15 reforços para remodelar um plantel que perdeu nove titulares da época passada, uns porque terminaram os contratos ou os empréstimos, outros - casos de Carlos Ponck e Luquinhas - porque foram vendidos em prol da sustentabilidade financeira da sociedade. O objetivo passa por evitar o sofrimento da época anterior, que conheceu uma espécie de milagre operado por Augusto Inácio, treinador que chegara em janeiro ao clube e que conseguiu a permanência à custa de uma segunda volta sensacional, alicerçada num improvável 3x4x3. No entanto, até da tática Inácio teve de prescindir, já que o Aves perdeu os principais suportes desse sistema. O técnico deverá encarar a nova temporada num já mais tradicional 4x3x3 onde restam da época anterior o guarda-redes Beunardeau (uma agradável surpresa em 2018/19), o defesa Mato Milos e o trinco Cláudio Falcão. Ao plantel chegaram jogadores de oito nacionalidades diferentes provenientes essencialmente do Brasil, mas também de França, Croácia, Polónia, Bósnia, Irão, Egito e, claro está, Portugal.

O JÓQUER

Enzo Zidane: o reforço que todos os adeptos querem ver jogar

Os reforços criam sempre expectativa nos adeptos, especialmente quando os fãs querem atestar a qualidade da matéria-prima, muitas vezes pouco conhecida, que chega ao clube. Ora, este Aves tem caras novas para dar e vender, mas a contratação de Enzo Zidane, médio-ofensivo que joga na mesma posição onde o pai Zinédine Zidane se fez lenda, é a que desperta maior curiosidade. O franco-espanhol, que fez toda a formação nas escolas do Real Madrid, marcou um golo na única vez que vestiu a camisola da equipa principal dos merengues e deixou, desde logo, muita água na boca. No entanto, as promessas ficaram-se por aí e as últimas duas temporadas dividiram-se entre passagens com pouco sucesso por Alavés, Lausanne e Rayo Majadahonda. Na Vila das Aves, Enzo Zidane terá uma oportunidade para relançar a carreira.

NÚMERO: 8

No plantel do Aves convivem jogadores de oito nacionalidades. Há brasileiros, a maioria, franceses, iranianos, polacos, bósnios, egípcios, croatas e, claro está, portugueses, mas em campo todos falarão a mesma língua.

PLANTEL 2019/20


Guarda-redes:

Beunardeau (Aves)

Raphael Aflalo (Aves)

Fábio Szymonek (Aves)

Defesas:

Mato Milos (Aves, LD)

Adam Dzwigala (Wisla Plock, DC)

Adi Mehremic (Karpaty, DC)

Bruno Jesus (São José, DC)

Simunec (Osijek, DC)

Afonso Figueiredo (Rio Ave, LE)

Bruninho (Tombense, LE)

Médios:

Cláudio Falcão (Aves, MD)

Estrela (Varzim, MD)

Ablaye Faye (Aves, MD)

Rúben Oliveira (Aves, MO)

Enzo Zidane (Rayo Majadahonda, MO)

Bruno Xavier (Nacional SP, MO)

Bruno Lourenço (Aves - sub-23, MO)

Avançados:

Kahraba (Zamalek, AD)

Welinton Júnior (Coritiba, AD)

Erik (Aves, AD)

Miguel Tavares (Aves - sub-23, AE)

Rúben Macedo (Chaves, AE)

Kevin Yamga (Châteauroux, AE)

Mohammadi (Sepahan, AV)

Rodrigues (Aves - sub-23, AV)

Peu (STK Samorin, AV)

EQUIPA TÉCNICA:

Treinador - Augusto Inácio

Treinador adjunto - Costeado

Treinador adjunto - Vitinha

Treinador adjunto - Rafael Mota

Treinador de GR - Quim

Preparador físico - João Tavares

PRÉ-TEMPORADA

TOP GOLOS

Rodrigues 5

Miguel Tavares 2

Bruno Xavier, Varela, Enzo Zidane, Welinton Júnior, Mohammadi 1

MAIS PRESENÇAS NO ONZE TITULAR

Miguel Tavares 10

Adam Dzwigala, Adi Mehremic, Mato Milos, Rodrigues, Estrela, Peu 8

OPINIÃO, por Rui Ferreira

Talento há, mesmo sem muita sopa

Na remodelação do plantel do Aves, salta à vista a inclusão de vários jogadores que na época passada se encarregaram de levar mais dois troféus nacionais para o museu do clube, juntando-os à Taça de Portugal conquistada sob o comando de José Mota: a Liga Revelação e a Taça Revelação. Nos sub-23, Miguel Tavares, Rodrigues, Bruno Lourenço e Aflalo tiveram espaço para crescer, para se mostrarem e para merecerem uma oportunidade na equipa principal. É claro que, como disse Augusto Inácio durante o estágio de pré-época, ainda têm "muita sopa para comer", mas os sinais dados nesta fase são, sem qualquer dúvida, animadores, quer nos golos marcados quer na utilização em jogo. Miguel Tavares, que nesta semana deverá renovar o contrato com o Aves, apontou dois golos e foi titular em dez particulares, enquanto Miguel Rodrigues festejou remates certeiros por cinco vezes, cotando-se como melhor marcador do grupo. O treinador está consciente do potencial dos "miúdos", mas sabe, e já o disse, que na I Liga não pode lançar "quatro ou cinco ao mesmo tempo", mostrando-se disposto a apostar "num ou outro". E se o fizer, nós, adeptos do futebol, ficaremos agradecidos porque estes "putos" precisam de sopa.