SAD do Aves aponta o dedo à GNR após confrontos

.

Momentos que se seguiram ao jogo com o Marítimo ficaram marcados por confrontos entra as autoridades e alguns adeptos.

A SAD do Aves vai agir legalmente contra a GNR da Vila das Aves na sequência dos incidentes ocorridos após o final do jogo com o Marítimo, que resultaram na detenção de um adepto.

Ao que O JOGO apurou, o clube considera que houve um abuso de autoridade por parte das forças de segurança, já que as escaramuças não são novas. Em janeiro deste ano, três adeptos tinham sido detidos depois de um encontro com o Paços de Ferreira. Contactado por O JOGO, o comando territorial do Porto esclareceu que a detenção se deveu a "insultos, injúrias e resistência às autoridades".

O mesmo comando adiantou que a confusão terá começado quando os adeptos procuraram pedir satisfações a alguns jogadores pelo desaire (1-0) perante os madeirenses, tendo obrigado à intervenção da GNR para serenar os ânimos.