"Eu quero que eles estejam na guerra, quero que estejam no Vietname"

"Eu quero que eles estejam na guerra, quero que estejam no Vietname"
João Maia

Tópicos

Augusto Inácio diz que quer que os jogadores se sintam como se estivessem no Vietname na luta por um lugar no onze. Declarações feitas à margem da antevisão ao Rio Ave-Aves

Análise ao Rio Ave: "O Rio Ave bateu-se muito bem em Famalicão e tem um coletivo que privilegia muito o contacto físico, gosta de ter a bola e de entrar pelas alas, mas tenho é que me importar mais com o Aves. Temos tido duas caras, com primeiras partes não tão intensas e segundas partes dinâmicas, agressivas e intensas. Foi isso que fez com que ganhássemos ao Marítimo em que taticamente estivemos muito bem. Falta-nos, no entanto, ainda mais rigor tático e agressividade. Por exemplo, o Cláudio Falcão fez uma falta na primeira jornada e na semana passada fez sete."

Histórico favorável em Vila do Conde: "Esses tabus dizem-me muito pouco. É normal ganharmos no Rio Ave até um dia. Não era normal o Aves ganhar em casa ao Marítimo, porque nunca tinha ganho, e ganhou. Não quero saber disso para nada.

Reforços: Já contratámos 15 jogadores, mas queremos ser tentar obter mais qualidade para o plantel. Eu disse que ainda estava à espera de mais dois jogadores e posso dizer que eles vêm e vão dar competitividade ao plantel para que haja uma guerra entre os jogadores. Eu quero que eles estejam na guerra, quero que estejam no Vietname. Quero que olhem para o lado e sintam o lugar em perigo. Que deem tudo nos treinos e nos jogos. Não me posso queixar do plantel que tenho, se alguma coisa não correr bem é ao treinador que devem pedir responsabilidades."

Pedido: "Gostava era de ter mais um relvado para treinar e um ginásio que não tenho. Contudo, as pessoas estão a trabalhar nesse sentido e o clube tem o futuro risonho pela frente."

Mais opções que na época passada: "É verdade. Agora vou ter pena de alguns jogadores não jogarem ou não serem convocados. Tenho um leque de jogadores que se não joga um e joga outro, eu vou estar tranquilo na mesma. Nas alas vai ser uma luta terrível, o meio campo vai estar muito preenchido, o único lugar em que alguém se pode sentir confortável é o Milos [lateral-direito], mas mesmo assim já tenho uma solução na cabeça que será uma surpresa para vocês mas que vou trabalhá-lo para o adaptar ao lugar."