"Acho que com 30 pontos é quase impossível conseguirmos a permanência"

"Acho que com 30 pontos é quase impossível conseguirmos a permanência"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Armando Evangelista, treinador do Arouca, após a vitória por 1-0 na receção ao Portimonense, na 32.ª jornada da Liga Bwin.

Análise ao jogo: "Em termos de oportunidades de golo, dentro do equilíbrio que houve, o Arouca esteve por cima. O jogo em si levou-nos a ter alguma contenção, depois de termos a vantagem foi importante segurá-la, porque sabíamos a importância deste jogo e o peso dele nas contas finais, por isso, o cuidado para não sermos surpreendidos, já que não íamos ter tempo de correr atrás do prejuízo. [Este era o primeiro de] três jogos em que era importante dar um passo em frente e demo-lo. Temos mais dois jogos pela frente, vamos querer continuar a caminhar."

Reforços em janeiro: "A chegada do Alan Ruiz e do David Simão em janeiro vieram acrescentar e valorizar o plantel do Arouca, havia a necessidade deste tipo de jogadores. A integração do David foi mais fácil e facilitada, porque estava integrado e a treinar num clube, chegou em condições físicas mais favoráveis do que o Alan, cuja adaptação foi difícil. Mas nunca baixou os braços, trabalhou sempre bem e é evidente a ajuda que este tipo de jogadores nos está a dar e a acrescentar neste grupo."

Lesões: "O Galovic saiu lesionado com um traumatismo no pé, o Leandro Silva também teve uma luxação num dedo. [A saída] do Mateus Quaresma foi por questões táticas e porque tinha amarelo."

Contas da permanência: "Continuo a acreditar que 30 pontos não chegam [para a manutenção], por isso temos que olhar para os jogos que faltam com ambição de pontuar, porque acho que com 30 pontos é quase impossível [a permanência]."