O que se sabe sobre a morte de Pedro Lima: mensagens originaram alerta

O que se sabe sobre a morte de Pedro Lima: mensagens originaram alerta
Redação com Lusa

Ator encontrado morto na manhã deste sábado.

O ator Pedro Lima foi encontrado morto cerca das 10:00 deste sábado na praia do Abano, em Cascais, segundo fonte da Autoridade Marítima.

Segundo a mesma fonte, pessoas próximas do ator manifestaram de manhã, cerca das 08:20, à PSP a sua preocupação pela ausência de Pedro Lima, por causa de uma carta deixada por este, tendo a esta força de segurança alertado a Polícia Marítima e o capitão do Porto de Cascais acionado os meios de busca.

Rui Teixeira, capitão do Porto de Cascais, explicou, por outro lado, que "às 6.58 da manhã o desaparecido enviou duas mensagens a dois amigos. Mensagens de despedida".

Para o local foram dirigidos o piquete da Polícia Marítima, meios da estação de salva-vidas de Cascais, a que se juntaram posteriormente os bombeiros e GNR de Alcabideche, PSP de Cascais e ainda um helicóptero da Força Aérea, que sobrevoou a praia às 10:10.

O corpo foi encontrado às 10:20 por elementos de uma lancha salva-vidas.

No início, adiantou a fonte, foi encontrado a viatura de Pedro Lima, com os seus pertences, numa falésia, junto à praia, e depois foi descoberto o corpo do ator junto ao mar.

Foi chamada uma ambulância do INEM, que recolheu o corpo do ator, tendo a Polícia Judiciária (PJ) sido deslocada para o local para tratar do expediente processual, que será enviado para o Ministério Público, explicou a fonte à Lusa.

Pedro Lima estava a interpretar uma personagem na novela "Amar Demais", a ser transmitida pela TVI.

A TVI já lamentou a "partida inesperada e brutal" do ator, considerando que este é um "dia chocante que abre uma tormenta de emoções e deixa um pesar enorme entre todos".

Em comunicado enviado à Lusa, a TVI endereçou à família "sentidas condolências" e considerou Pedro Lima "um dos mais versáteis atores da sua geração" e "um operário desta indústria, no cinema, no teatro e na televisão", que estava "sempre disponível, sempre afável, sempre pronto para trabalhar".

A relação com a TVI tinha mais de duas décadas, segundo a estação, considerando que "cuidava e afeiçoava-se de forma única às personagens" e que era "admirado pela sua simplicidade e capacidade de trabalhar em equipa".

Foi assim que recebeu o regresso do Tristão, da série Espírito Indomável, lançada a partir da novela com o mesmo nome, e que é seu papel mais marcante neste trajeto intenso e longo na ficção nacional onde está desde a primeira hora.

"Todas as mortes são uma perda, mas esta é especialmente dolorosa pelo que deixa para trás. Saibamos honrar a sua memória e o seu exemplo", termina a TVI em comunicado.