Homem detido por obrigar dirigentes de clube a desvincular filho com recurso a arma

Homem detido por obrigar dirigentes de clube a desvincular filho com recurso a arma
Redação com Lusa

Situação ocorreu na Amadora, em dezembro de 2019.

Um homem foi detido por suspeita dos crimes de coação agravada e detenção de arma proibida, depois de ter entrado nas instalações de um clube desportivo na Amadora, com uma arma de fogo, exigindo a desvinculação do filho.

Em comunicado divulgado esta terça-feira, a Polícia Judiciária avança que os factos remontam a dezembro de 2019, quando o homem, de 43 anos, agora detido, entrou nas instalações do clube desportivo onde o seu filho era praticante de futebol, exigindo aos diretores do clube a desvinculação do menor.

O homem ameaçou as vítimas com uma arma de fogo, obrigando-as a refugiarem-se numa sala, o que não o impediu de desferir pontapés e murros na porta, provocando a quebra do vidro. As autoridades foram chamadas ao local, mas o homem já havia fugido aquando da sua chegada.

De acordo como a PJ, na sequência das diligências realizadas esta terça-feira, foram apreendidas ao detido uma arma de fogo de calibre 6,35 mm, transformada, bem como diversas munições próprias para a mesma.

O detido será presente ainda hoje a primeiro interrogatório judicial, no qual será sujeito à aplicação das medidas de coação.