Homem abatido pela polícia após esfaquear seis pessoas no centro de Glasgow

Homem abatido pela polícia após esfaquear seis pessoas no centro de Glasgow
Redação com Lusa

Incidente ocorreu num hotel do centro da cidade escocesa.

Pelo menos seis pessoas foram esfaqueadas por um homem que foi abatido a tiro pela polícia num hotel do centro de Glasgow, confirmaram esta sexta-feira fontes policiais.

Segundo o comissário assistente da polícia da Escócia, Steven Johnson, citado pela agência Associated Press (AP), um dos feridos no incidente, que ocorreu cerca das 13h15 locais (mesma hora em Lisboa), é um agente policial que foi transportado para um hospital da cidade, encontrando-se "em estado crítico, mas estável".

Johnson adiantou que a polícia continua a investigar o incidente e pediu à população para evitar deslocações à zona, onde se mantém um forte dispositivo policial.

"Pedimos à população que não especule sobre o incidente ou partilhe informações não confirmadas nos meios de comunicação social", acrescentou, sublinhando que o incidente está controlado e que não há já qualquer ameaça para o público, uma vez que as forças de segurança não estão à procura de mais ninguém.

Craig Milroy, que testemunhou o rescaldo do incidente, relatou à AP disse ter observado quatro pessoas a serem colocadas dentro de outras tantas ambulâncias.

"Vi um homem no chão, um afrodescendente, sem os sapatos. Estava a ser acompanhado por uma outra pessoa a seu lado. Não sei se foi um ferimento por uma bala, por uma faca ou outra arma qualquer", contou.

Milroy acrescentou que o homem foi um dos quatro que foram transportados de ambulância para o hospital, sublinhando acreditar que se trata de uma vítima do incidente. As imagens que estão a passar nas televisões mostram polícias a entrar num edifício e uma grande quantidade de veículos da polícia e de emergência.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, já referiu que os relatos iniciais são "verdadeiramente terríveis" e que está ainda a receber informações.

Por seu lado, o homólogo britânico, Boris Johnson, afirmou estar "profundamente triste pelo terrível incidente em Glasgow" e que os seus pensamentos estão virados para "todas as vítimas e respetivos familiares".

Antes, na rede social Twitter, uma mensagem da Federação da Polícia Escocesa indica que percebe que os familiares dos agentes policiais de Glasgow estejam ansiosos a ouvir as notícias e garantiu que a família do policial ferido já foi avisada e que está a receber apoio.

Segundo a AP, na zona, nomeadamente na West George Street, mantém-se um forte contingente policial, bem como mais de uma dezena de veículos das forças de segurança.

Num boletim sobre o tráfico divulgado hoje, o Conselho Municipal de Glasgow indicou que, devido a um "acidente policial sério", várias ruas estavam encerradas.