Descarrilamento do Alfa: dois mortos e sete feridos graves. Vítimas eram trabalhadores da REFER

Descarrilamento do Alfa: dois mortos e sete feridos graves. Vítimas eram trabalhadores da REFER
Lusa

Todos os feridos já foram retirados da composição e transportados para o Hospital de Coimbra.

O descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, no concelho de Soure, distrito de Coimbra, fez dois mortos e sete feridos graves, revelou o comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Tavares.

O responsável, que referiu ainda a existência de 30 feridos ligeiros, adiantou que todos os feridos já foram retirados da composição e transportados para o Hospital de Coimbra.

Também o presidente da Câmara de Soure, Mário Nunes, deu conta do registo de dois mortos e sete feridos graves.

"Os [feridos] graves não são muito graves e estão a ser estabilizados", afirmou à Lusa.

Em declarações à SIC-Notícias, o autarca adiantou ainda que os dois mortos "não são passageiros do Alfa" e que os passageiros que não estão feridos foram encaminhados para o pavilhão municipal, onde terão apoio psicológico e médico.

Mário Nunes indicou também que "o Alfa Pendular embateu numa máquina que estava a operar na linha".

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que foram acionados para o local cinco viaturas médicas de emergência de reanimação, duas ambulâncias de suporte imediato de vida, dois helicópteros, duas unidades móveis de intervenção psicológica de emergência, assim como duas viaturas de intervenção em catástrofe e várias ambulâncias.

No "site" da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) é indicado que estão no local 176 operacionais, apoiados por 69 viaturas e dois meios aéreos.

O comboio seguia no sentido sul-norte e o descarrilamento ocorreu após o embate entre o Alfa Pendular e uma máquina de trabalho, tendo o alerta sido dado às 15:30, segundo a ANEPC.

Vítimas mortais eram trabalhadores da REFER

Soure, Coimbra, 31 jul 2020 (Lusa) - As duas vítimas mortais no descarrilamento de hoje em Soure eram os operadores da máquina da REFER contra a qual o comboio Alfa Pendular colidiu, afirmou o comandante Distrital de Operações de Coimbra.

O descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, após colidir com uma máquina de trabalhos da REFER, provocou dois mortos, seis feridos graves e 19 feridos ligeiros, disse Carlos Luís Tavares, que fazia um ponto de situação no local.

De acordo com o comandante, as duas vítimas mortais eram os únicos ocupantes da máquina da REFER - Rede Ferroviária Nacional.

Dos 212 passageiros do Alfa Pendular, registam-se seis feridos graves, sendo que nenhum corre risco de vida, acrescentou.

"Já evacuámos para diferentes hospitais dez vítimas. Não temos já qualquer passageiro no Alfa Pendular", referiu, salientando que falta desencarcerar uma das vítimas mortais da máquina de trabalhos.

As vítimas ilesas foram encaminhadas para o Pavilhão Gimnodesportivo de Soure, onde estão a ser alvo de triagem por parte do INEM, retomando a sua viagem em Alfarelos, assim que tiverem alta, explicou.

Carlos Luís Tavares referiu que o número de vítimas mortais e feridos graves está "fechado", podendo haver ainda algumas alterações quanto ao número de feridos ligeiros.

Segundo a médica do INEM Paula Neto, há duas crianças entre os feridos ligeiros, sendo que uma já foi transportada para o Hospital Pediátrico de Coimbra.

"Temos também as nossas equipas de apoio psicológico a acompanhar as pessoas que estão no Pavilhão Gimnodesportivo", disse.

O Alfa Pendular seguia no sentido Sul-Norte, tendo saído de Santa Apolónia às 14:00 e tinha como destino final Braga.

O acidente ocorreu no concelho de Soure, mais concretamente junto à localidade de Matas, na região Centro.