A complexa operação para evacuar lar de idosos de Vila Real

A complexa operação para evacuar lar de idosos de Vila Real
Redação com Lusa

50 bombeiros, 22 viaturas e um autocarro envolvidos na operação.

O presidente da Câmara de Vila Real disse que está a ser preparada uma "operação logística complicada" que envolve 50 bombeiros, 22 viaturas e um autocarro para a retirada dos 57 idosos que permanecem no lar. "Aguardamos a qualquer momento os resultados dos 75 testes à Covid-19 feitos na quarta-feira e em função desses resultados desencadearemos uma operação para transportes os utentes para o Porto ou Braga", afirmou Rui Santos após uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil.

Depois de 13 utentes e sete funcionários terem dado positivo para Covid-19, procedeu-se à retirada dos idosos do lar, encontrando-se 11 no hospital militar do Porto e dois no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD). Dentro do lar permanecem 57 residentes, nove funcionárias e nove voluntários do Exército e da Cruz Vermelha Portuguesa.

Os colaboradores serão encaminhados para as suas casas para cumprirem o isolamento determinado pela delegada de saúde.

A situação do Lar de Nossa Senhora das Dores foi uma das questões abordadas na reunião e, segundo o autarca, depois da evacuação do edifício, na sexta-feira uma equipa do Exército procederá à desinfeção deste espaço. "Permitirá que o espaço possa ser reutilizado o mais depressa possível em função das necessidades que vierem a surgir", salientou.

O autarca informou que a GNR de Vila Real deteve dois cidadãos no concelho de Vila Real por incumprimento do isolamento profilático, apelando a uma "maior consciencialização" para que "estas situações não voltem a acontecer". Referiu ainda que está a ser estudada a localização "de uma infraestrutura de campanha para resolver situações que venham a ocorrer", com "150 camas disponíveis, que crescerão à medida das necessidades.

NÃO SAIA DE CASA, LEIA O JOGO NO E-PAPER. CUIDE DE SI, CUIDE DE TODOS

Vai ser também lançada, anunciou, uma bolsa de voluntários que permitirá que "todos os que estejam disponíveis ajudem a câmara e todas as instituições do concelho. "Contamos com todos, todos somos fundamentais para ganhar esta guerra", frisou.

Rui Santos aproveitou para se congratular com a certificação do laboratório do CHTMAD para o diagnóstico da Covid-19", considerando que "resulta da capacidade dos profissionais do centro hospitalar e de uma parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD). Aproveitou, no entanto para manifestar alguma preocupação relativamente "à falta de reagentes", a qual espera "que se revolva em breve".

Em Portugal, segundo o balanço feito esta quinta-feira pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 60 mortes e 3.544 infeções confirmadas.