Terras de Bouro aprova orçamento para 2019 de 12,9 ME

Terras de Bouro aprova orçamento para 2019 de 12,9 ME
Lusa

A Câmara de Terras de Bouro aprovou, por maioria, o Orçamento para 2019, no valor de 12,9 milhões de euros, disse hoje fonte municipal à Lusa.

O documento foi aprovado com três votos a favor (dois do PSD e um da vereadora que foi eleita pelo movimento independente Terras de Bouro, o Nosso Partido, que, entretanto, se "juntou" aos sociais-democratas).

Registaram-se duas abstenções, uma do eleito do PS e outra daquele movimento independente, que consideram que o Orçamento está "inflacionado".

Segundo a fonte municipal, este orçamento para 2019 representa um crescimento de 23,4 % em relação ao do corrente ano.

A mesma fonte municipal referiu que as principais apostas de investimento para 2019 são a implementação dos projetos da ecovia do Rio Homem, do parque urbano verde da vila de Terras de Bouro e de uma rede pedonal entre Rio Caldo e Vilar da Veiga.

Adquirir um pavilhão para instalação do armazém municipal, requalificar o Pavilhão Municipal do Parque Industrial de Moure para a instalação de pequenas empresas e instalar um novo ancoradouro para a embarcação "Rio Caldo" são outras das apostas.

O vereador Paulo Sousa, no movimento independente Terras de Bouro, o Nosso Partido, que se absteve, considera que "quase todas as rubricas do Orçamento de receita estão sobrevalorizadas, por forma a dilatar o volume de despesas".

Paulo Sousa acrescenta que este executivo "somente tem em carteira os projetos que herdou do anterior".

Estes foram também os motivos esgrimidos pelo vereador do PS, Luís Teixeira, para se abster.

"É um Orçamento manifestamente inflacionado, com uma previsão de receitas irrealista", sintetizou.