REPORTAGEM Autárquicas: "Presidente" Passos resiste aos apelos das crianças para mostrar talento de cantor

REPORTAGEM Autárquicas: "Presidente" Passos resiste aos apelos das crianças para mostrar talento de cantor
Lusa

Pedro Passos Coelho foi hoje "bombardeado" por dezenas de crianças na Associação Cultural e Recreativa de Fornelos, que o tratavam por "presidente" e quase conseguiram pôr o líder do PSD a cantar.

Passos visitou a Associação ao lado do candidato apoiado por PSD e CDS-PP à Câmara de Fafe (distrito do Porto), Eugénio Marinho, e na sala dos alunos do 3.º ciclo, com 8 anos, foi desafiado a dizer quais eram os seus talentos.

"Não somos os melhores a avaliar os nossos talentos. Mas, por exemplo, gosto de cantar", revelou.

Questionado porque não seguiu essa profissão, respondeu que tinha descoberto esse talento demasiado tarde.

Imediatamente, gerou-se um coro de pedidos: "Canta, canta", mas Passos Coelho resistiu.

"Se não estivessem aqui as televisões até cantava, assim deixamos a cantoria para outro dia", prometeu.

Sobre talentos, as crianças da Associação Cultural e Recreativa de Fornelos ficaram a saber que o líder do PSD "é uma desgraça" a jogar futebol, mas era bom no bilhar.

Houve tempo para perguntarem a Passos Coelho onde e quando tinha nascido ou porque é que trazia tantas pessoas atrás dele, mas algumas palavras mais complexas usadas pelo líder do PSD - como sarau ou brilharete - tiveram de ser traduzidas aos mais pequenos.

"Onde é que aprenderam a fazer tantas perguntas?", devolveu Passos.

No final deste pequeno interrogatório, os jornalistas perguntaram-lhe se era mais difícil responder às crianças ou à comunicação social.

"Não sei quem é mais impaciente, mas pelo menos são perguntas pertinentes. Os jornalistas também fazem perguntas pertinentes, mas não têm este tipo de ingenuidade", respondeu.

Passos Coelho e Eugénio Marinho estiveram acompanhados nesta visita pelo líder parlamentar do PSD, Hugo Soares, deputado por Braga.

Na visita pelas várias salas, todas com nomes de animais e personagens infantis, Hugo Soares torceu o nariz à Sala dos Pinóquios - "esta não é para nós" -, achando "mais apropriada" aos visitantes de hoje outra mais à frente, a Sala dos Coelhinhos.

O antigo deputado Eugénio Marinho já foi o cabeça de lista social-democrata à Câmara de Fafe em 2013, eleições em que o PSD foi a terceira força mais votada.

Concorrem também em Fafe o atual presidente da Câmara Raul Cunha, pelo PS, e Antero Barbosa, pelo Movimento independente Fafe Sempre.