Mesão Frio vai instalar Museu do Barco Rabelo em antiga escola primária

Mesão Frio vai instalar Museu do Barco Rabelo em antiga escola primária
Lusa

A Câmara de Mesão Frio anunciou hoje a criação, numa antiga escola primária, do Museu do Barco Rabelo para homenagear a embarcação que antigamente transportava o vinho da região para o Porto.

O presidente da Câmara de Mesão Frio, Alberto Pereira, disse à agência Lusa que o novo museu pretende ser mais um polo de atração turística para este município do distrito de Vila Real.

Para a concretização deste projeto vai ser reaproveitado o edifício da antiga escola primária da Rede e, no seu interior, vai ser contada a história do barco rabelo.

Trata-se de uma embarcação típica do rio Douro que, antigamente, transportava as pipas de Vinho do Porto da região demarcada, onde as vinhas se localizam, até Vila Nova de Gaia - Porto, onde o vinho era armazenado e, posteriormente, comercializado e exportado.

Neste museu, segundo o presidente, haverá uma recriação de um barco onde será possível subir a bordo e ainda uma sala de projeção de filmes sobre a história e as viagens de Rabelo.

Haverá também, acrescentou, um espaço de exposição do artesanato da região.

O projeto representa um investimento de cerca de 220 mil euros e está incluído no programa Provere (Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos) para o Douro.

Alberto Pereira disse que espera que o museu possa abrir ainda durante o ano 2019 e referiu que, com a concretização deste projeto, todas as antigas escolas primárias do concelho "passam a ter uma nova vida".

Estes edifícios foram reaproveitados para unidades de alojamento turístico, um polo das associações do concelho, para habitação e ainda um lar da terceira idade.

No âmbito do Provere, o município vai também recuperar a tradição do mercadinho onde, aos sábados, os agricultores do concelho poderão vender os seus produtos.

O mercadinho de produtos e sabores regionais quer também dar "uma nova dinâmica ao centro histórico de Mesão Frio, potenciando a promoção e a comercialização dos produtos locais".

Para este projeto, vão ser investidos cerca de 80 mil euros.

O Provere vai canalizar 11,8 milhões de euros para o Douro e inclui a concretização de 24 ações.