Trabalhadores da Sovena no Barreiro avançam para quatro dias de greve

Trabalhadores da Sovena no Barreiro avançam para quatro dias de greve
Lusa

Barreiro, Setúbal, 15 abr 2019 (Lusa) -- Os trabalhadores da empresa Sovena Portugal -- Comsumer Goods, no Barreiro, anunciaram hoje que vão realizar uma greve de quatro dias, referindo que existe uma "aplicação discriminatória" dos aumentos salariais e precariedade.

Os trabalhadores decidiram em plenário avançar para greve nos dias 22, 23, 24 e 26 de abril, duas horas por turno, refere a União de Sindicatos de Setúbal.

"Decidiram avançar para greve ao analisarem as respostas da empresa ao caderno reivindicativo de 2019, à aplicação discriminatória dos aumentos salariais, à discriminação dos trabalhadores no acesso ao hospital da CUF e à precariedade existente na empresa", explica em comunicado.

Segundo o documento, os objetivos da greve são a defesa do caderno reivindicativo e a sua efetiva negociação, contra as políticas salariais discriminatórias, pelo princípio que um posto de trabalho efetivo corresponde a um vínculo de trabalho efetivo e pelo acesso de todos os trabalhadores ao hospital da CUF.

A fábrica portuguesa da Sovena, situada no Barreiro, dedica-se à refinação e embalagem de óleos e azeites.