Síria: EUA lamentam avião russo abatido e condenam presença iraniana

Síria: EUA lamentam avião russo abatido e condenam presença iraniana
Lusa

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, expressou hoje "tristeza pela morte da tripulação do avião russo abatido" acidentalmente na Síria pelo regime de Damasco durante um ataque aéreo israelita.

"O infeliz acidente ocorrido ontem [segunda-feira] recorda-nos a necessidade de alcançar soluções permanentes, pacíficas e políticas para os muitos e inextricáveis conflitos da região, bem como o perigo de erros de cálculo trágicos" devido ao grande número de atores presentes no terreno na Síria, declarou em comunicado.

O sucedido "sublinha a necessidade premente" de "pôr fim ao provocador trânsito de armas perigosas do Irão pela Síria", acrescentou Pompeo.

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos não referiu no seu comunicado o 'raide' israelita.

Segundo Moscovo, o exército sírio visava aparelhos israelitas quando abateu por erro um avião militar russo, matando os 15 elementos da tripulação.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, prometeu hoje que o seu país continuará a atuar contra a presença iraniana na Síria.