Rui Conde assume comando da PSP de Viana do Castelo

Rui Conde assume comando da PSP de Viana do Castelo
Lusa

Viana do Castelo, 12 fev (Lusa)- O superintendente Rui Conde tomou posse, hoje, como novo comandante da PSP de Viana do Castelo que integra cerca de 200 agentes distribuídos pelas esquadras da capital do Alto Minho e do concelho de Ponte de Lima.

Em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia de tomada de posse, presidida pelo diretor nacional da PSP, o superintendente-chefe Luís Manuel Peça Farinha, Rui Conde, de 52 anos, admitiu não ter "grande conhecimento e domínio" da região servida pelo comando de Viana do Castelo realidade.

"Tenho ideia relativamente moderada da realidade local. Terei tempo para tomar conta das realidades, das dificuldades e de todas as vicissitudes do distrito. Cá estaremos para fazer face ao que for necessário", explicou Rui Conde que lidera o segundo comando distrital da Polícia de Segurança Pública, depois de Leiria.

Rui Conde foi comandante do Corpo de Intervenção da PSP do Porto e oficial de ligação junto do Embaixada de Portugal em Angola.

Começou a carreira na 13.ª Esquadra do Comando Metropolitano da PSP do Porto, tendo depois sido formador policial durante o Campeonato Europeu de Futebol 2004, que se realizou em Portugal.

Raul Curva mantem as funções de segundo comandante que já desempenhava.

Natural de Aveiro e a residir no Porto, Rui Conde veio substituir o comandante José Vieira da Cruz que completou 60 anos em setembro de 2018 e passou, no final desse mesmo ano, ao regime de pré-aposentação.

José Vieira Cruz assumiu o comando distrital de Viana do Castelo em 2009, depois de ter deixado a divisão de Matosinhos da PSP.

Questionado pelos jornalistas, o diretor nacional da PSP, superintendente-chefe Luís Manuel Peça Farinha, disse que as instalações da PSP de Viana do Castelo "ainda têm intervenções previstas para o interior, que serão feitas à medida do quadro da lei de programação de equipamentos e infraestruturas e da disponibilidade da PSP".

"Algumas serão feitas ainda este ano", afirmou, acrescentando que o comando de Viana de Castelo "é um dos que, a nível nacional, necessita menos de obras".