Qualquer acordo comercial deve ser livre e justo - Presidente da Nigéria

Qualquer acordo comercial deve ser livre e justo - Presidente da Nigéria
Lusa

O Presidente da Nigéria defendeu hoje que "qualquer acordo comercial deve ser livre e justo", salientando que as negociações internas sobre a possível adesão da maior economia africana ao acordo de comércio livre no continente continuam em curso.

"Nenhuma nação sobrevive sozinha, o comércio é fundamental, e temos promovido intensas conversações sobre o acordo", disse Muhammadu Buhari no discurso de abertura oficial da Assembleia-Geral do Banco Africano de Exportações e Importações (Afreximbank), que decorre hoje em Abuja.

"A Nigéria é uma federação de mais de 700 governos locais que têm de estar concertados e temos de os ouvir para garantir que o resultado da nossa decisão é positivo", acrescentou o chefe de Estado.

"As respostas sobre o acordo foram diversas, mas a mensagem que estamos a passar é que qualquer acordo deve ser livre e justo", concluiu o presidente da maior economia africana.

O Afreximbank, cujos Encontros Anuais decorrem até sábado em Abuja, a capital da Nigéria, é um banco de apoio ao comércio, exportações e importações em África e foi criado em Abuja, 1993. Tem um capital de 5 mil milhões de dólares e está sedeado no Cairo.

Os acionistas são entidades públicas e privadas divididas em quatro classes e dele fazem parte governos africanos, bancos centrais, instituições regionais e subregionalis, investidores privados, instituições financeiras, agências de crédito às exportações e investidores privados, para além de instituições financeiras não africanas e de investidores em nome individual.