Ocupação hoteleira a 83% em concelhos do Norte que acolhem Rali de Portugal - TPNP

Ocupação hoteleira a 83% em concelhos do Norte que acolhem Rali de Portugal - TPNP
Lusa

A ocupação hoteleira está a 83% nos hotéis dos 13 concelhos do norte do país que recebem o Rali de Portugal, avança hoje o Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

A prova de automobilismo arranca na quinta-feira em Guimarães e passa por concelhos nortenhos como Viana do Castelo, Guimarães, Matosinhos, Porto, Caminha, Ponte de Lima, Fafe, Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto, Mondim de Basto, Amarante, Paredes e Lousada.

Segundo a TPNP, no caso dos concelhos de Matosinhos e Porto "ultrapassa-se os 90%" de ocupação hoteleira durante o período do Rali de Portugal, que fica na estrada de quinta-feira e domingo, vão ser percorridos mais de 1.500 quilómetros, acrescenta o comunicado.

"Há três anos consecutivos que este evento tem apresentado resultados extremamente positivos, seja na captação de público, de visionamento na comunicação social, seja na criação de receita para o território da região", sublinhou o presidente da TPNP, Melchior Moreira, referindo que o retorno foi de quase "400 milhões de euros".

Em janeiro deste ano, o presidente do Automóvel Clube de Portugal (ACP), Carlos Barbosa, avançou à agência Lusa que o Rali de 2017 teve um retorno para o país de "137 milhões de euros", estimando, na altura, que em 2018 esse retorno ia ser "ainda maior".

O Rali de Portugal, sexta prova do Mundial da especialidade, vai juntar 89 competidores, numa edição na qual o francês Sebastien Ogier procura alcançar o recorde de seis triunfos.

Na quinta-feira, os pilotos têm o 'shakedown' em Paredes, o derradeiro teste para os pilotos e os carros antes da partida oficial em Guimarães, no Campo de São Mamede.

O rali segue depois para o circuito de Lousada, para a única superespecial.

Na sexta-feira, dia 18, o destaque vai para o Alto Minho, com dupla passagem pelos troços de Viana do Castelo, Caminha e Ponte de Lima, todos sem alterações face ao traçado de 2017.

No sábado, os pilotos começam a competição em Vieira do Minho, seguindo para Cabeceiras de Basto, na Serra da Cabreira, e Amarante, para a mais longa especial, de 37,6 quilómetros.

O último dia, a disputar no domingo, decorrerá todo no concelho de Fafe, palco de todos os troços: além da tradicional dupla passagem pela classificativa de Fafe-Lameirinha, a última das quais disputada sob o regime de 'Power Stage', os troços de Montim, este ano com duas passagens, e Luílhas voltam a fazer parte integrante do programa.