Obra de Anabela de Freitas conquista Prémio Florbela Espanca em Vila Viçosa

Obra de Anabela de Freitas conquista Prémio Florbela Espanca em Vila Viçosa
Lusa

A obra "Viver sempre também cansa", de Anabela Brito Correia de Freitas, foi a vencedora do Prémio Literário Florbela Espanca 2017, dedicado à ficção e promovido pelo município de Vila Viçosa, revelou hoje a autarquia.

No valor de 2.500 euros, o galardão, criado em 1981 pela Câmara de Vila Viçosa, no distrito de Évora, tem uma periodicidade bienal - sendo alternadamente atribuído a poesia e ficção - e destina-se a premiar obras literárias inéditas de língua portuguesa, independentemente da nacionalidade do autor.

A edição de 2017 do concurso, dedicada à ficção, contou com 84 trabalhos inéditos de expressão portuguesa.

O júri de classificação das obras concorrentes decidiu, por unanimidade, atribuir o prémio à obra de Anabela de Freitas, de Vila Nova de Gaia, que vai ser editada em primeira edição pela Câmara Municipal de Vila Viçosa, numa tiragem de 500 exemplares.

Com este galardão, o município pretende promover, divulgar e apoiar atividades culturais de âmbito literário e, simultaneamente, homenagear a poetisa Florbela Espanca, natural de Vila Viçosa.

Autora do "Livro de Mágoas", "Livro de Soror Saudade", "Charneca em Flor" ou "Juvenília", Florbela Espanca é considerada uma das mais brilhantes poetisas de língua portuguesa de todos os tempos.

A poetisa nasceu em Vila Viçosa, a 08 de dezembro de 1894, tendo falecido em Matosinhos, na noite de 07 para 08 de dezembro de 1930, com 36 anos.

Florbela Espanca foi sepultada naquela localidade do norte, mas os seus restos mortais foram depois trasladados para o cemitério de Vila Viçosa.

A cerimónia de entrega do prémio e da apresentação da obra premiada vai decorrer em data a definir pelo município alentejano.