IBM vai criar o "mais avançado" centro de inteligência artificial do Brasil

IBM vai criar o "mais avançado" centro de inteligência artificial do Brasil
Lusa

A IBM vai investir até cinco milhões de dólares para criar o que chama de "mais avançado" centro de inteligência artificial do Brasil, com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, que investirá igual montante.

O Centro de Pesquisa em Engenharia em Inteligência Artificial tem data de abertura prevista para "final do terceiro trimestre de 2019", disse à Lusa o diretor da IBM Research Brasil Ulisses Mello, à margem do evento anual IBM Think, em São Francisco.

Como parte da criação do centro, a IBM e a FAPESP vão abrir uma chamada de propostas para universidades, que inclui foco na aceleração da disponibilidade de sistemas de inteligência artificial em português.

A intenção é fomentar a criação de sistemas de Inteligência Artificial (IA) em língua portuguesa "para que possam ler, processar, conversar e falar em português", segundo descreve a IBM.

A escolha da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) para a parceria deveu-se ao seu programa de criação de centros de engenharia, que "está alinhado com o modelo que a IBM tem usado para a AI Horizon Network", disse Ulisses Mello.

O Centro IA de São Paulo será o primeiro da América Latina a integrar esta rede de colaboração, criada pela IBM em 2016 para aproximar universidades e investigadores no âmbito da inteligência artificial.

"Além disso, a FAPESP é uma das principais agências de fomento à pesquisa científica e tecnológica" do Brasil, explicou o diretor, sublinhando que a organização tem "autonomia garantida por lei", o que permitirá "uma colaboração de longo prazo robusta".

O objetivo do Centro de IA é "fomentar avanços científicos significativos sobre o potencial da IA", descreve a IBM, e aplicar os resultados a cinco áreas de mercado - recursos naturais, negócios agrícolas, meio ambiente, finanças e saúde.

A sede do Centro "será em alguma universidade no estado de São Paulo", adiantou Ulisses Mello, uma decisão que "dependerá do resultado" da chamada de propostas que estará em curso até 15 de abril e terá em foco, além da IA em português, soluções em algoritmos de inteligência artificial, IA para o Bem, aplicações industriais de IA e Representação Profunda do Raciocínio e Conhecimento.

Desta chamada de propostas, que deverão ser feitas em inglês, poderá resultar a seleção de um consórcio de universidades para o centro, além da escolha da sede.

O acordo terá uma duração mínima de dois anos e máxima de dez, com investimento anual de um milhão de dólares dividido pelas duas entidades.

O evento anual IBM Think começou hoje e decorrerá até quarta-feira em São Francisco, Califórnia.