Festival Boreal atrai visitantes a Vila Real em pleno inverno

Festival Boreal atrai visitantes a Vila Real em pleno inverno
Lusa

O Teatro de Vila Real acolhe o festival Boreal, entre sexta-feira e sábado, que propõe nove concertos de artistas portugueses, quer romper com a sazonalidade e atrair mais visitantes à cidade transmontana em pleno inverno.

"O Boreal é mais uma proposta cultural e de atração de visitantes a Vila Real", afirmou hoje a vereadora do pelouro da cultura na autarquia local, Eugénia Almeida.

A responsável salientou que o festival, que vai na quarta edição, se tem vindo "a impor na região" e ajuda a "quebrar a sazonalidade deste género de eventos, tirando partido das infraestruturas e da arquitetura do teatro".

Durante sexta-feira e sábado, o teatro municipal vai transformar-se num "palco único" onde a música se vai mover à volta da eletrónica, rap e do pop/rock.

Os artistas vão espalhar-se pelos pequeno e grande auditórios e pelo café-concerto para nove concertos.

O programa do primeiro dia incide sobre a música eletrónica, o rap e o hip-hop. Nessa noite atuam, nos dois auditórios, Electric Man, Meera e Ângela Polícia.

Na tarde do segundo dia o festival muda-se para o café-concerto ao som das melodias de Left e de Turquoise.

À noite atuam Galo Cant'Às Duas, a que se seguem as Anarchicks, o veterano Flak com o seu projeto em nome próprio e, a encerrar, os Glockenwise, que apresentam álbum novo.

O diretor do teatro, Rui Araújo, afirmou que este é um evento que ajuda "Vila Real a estar permanentemente nos roteiros culturais do país".

Disse ainda que o festival de inverno quer constituir-se como "ponto de encontro de músicos emergentes ou projetos paralelos de nomes já consagrados" e permite um "contacto mais próximo e caloroso" entre os artistas e o público.

O festival tem bilhetes a cinco euros (um dia) e sete euros (dois dias), enquanto as atuações no café-concerto são de entrada gratuita.