'Fake News': Ministra da Cultura defende união de países no combate à desinformação

'Fake News': Ministra da Cultura defende união de países no combate à desinformação
Lusa

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, defendeu hoje, em Lisboa, que o combate à desinformação, ou às chamadas 'fake news' deve ser feito ao nível de blocos regionais, no caso de Portugal, no âmbito da União Europeia.

"Este é um esforço de todos, de Portugal, de Espanha, da União Europeia", disse Graça Fonseca durante uma intervenção no início da conferência que a Lusa promove hoje, em parceria com a agência espanhola EFE, subordinada ao tema "Combate às Fake News -- Uma Questão Democrática".

Para Graça Fonseca, é necessário voltar a ler jornais, não necessariamente em papel, mas com a certeza de quem produz a informação: "Há aqui uma questão de literacia mediática".

"Se não conseguirmos ganhar esta batalha, é de facto um problema de democracia", vaticinou, defendendo a importância de uma informação feita com base deontológica para o futuro das democracias ocidentais e a qualidade da democracia.