EUA anunciam mais sanções contra pessoas e entidades devido à ocupação da Ucrânia

EUA anunciam mais sanções contra pessoas e entidades devido à ocupação da Ucrânia
Lusa

Os EUA anunciaram na quinta-feira novas sanções dirigidas a três personalidades e nove entidades, em ligação com a anexação da Crimeia pela Federação Russa e violações dos direitos do homem nas regiões ucranianas controladas pelos russos.

Entre os alvos das novas medidas punitivas norte-americanas está um antigo comandante de artilharia russa, Vladimir Zaritski, fundador de uma empresa que opera na Crimeia, e um agente dos serviços de informações russo (FSB), Andrei Souchko, "suspeito do rapto extrajudicial, em 2017, de um militante tártaro que se opunha à ocupação russa e de ter participado em violências sobre este", declarou o Departamento do Tesouro norte-americano, em comunicado.

A terceira pessoa visada é um vice-ministro da Segurança da autoproclamada República de Lougansk, Alexandre Bassov, também acusado de "violações graves dos direitos do homem num território ocupado pela força pelo governo russo".