Embaixadores de 54 países africanos exigem pedido de desculpas de Donald Trump

Embaixadores de 54 países africanos exigem pedido de desculpas de Donald Trump
Lusa

Os embaixadores de 54 países africanos na ONU exigiram na sexta-feira, num comunicado muito duro, que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se retrate e peça desculpa após declarações polémicas sobre El Salvador, Haiti e países africanos.

Após uma reunião de emergência, o grupo disse estar "extremamente chocado" e condenou "as declarações escandalosas, racistas e xenófobas" de Donald Trump que foram relatadas pela imprensa.

"Por uma vez estamos unidos", disse um dos embaixadores citado pela agência de notícias France Press.

Segundo avançaram na quinta-feira vários 'media' norte-americanos, Donald Trump usou a expressão "países de merda" para se referir a países como El Salvador, Haiti e a várias nações africanas, que não identificou, durante uma reunião com um grupo de senadores para debater as leis migratórias para os Estados Unidos.

O chefe de Estado norte-americano negou ter utilizado tal expressão, mas admitiu ter usado uma "linguagem dura" durante a reunião.

A versão de Trump foi, entretanto, desmentida pelo senador democrata, Dick Durbin, que afirmou que o Presidente usou linguagem "vil e racista" no encontro.