Dois palestinianos mortos na Faixa de Gaza por tiros israelitas

Dois palestinianos mortos na Faixa de Gaza por tiros israelitas
Lusa

Dois palestinianos, um dos quais de 14 anos, morreram hoje e pelo menos 15 ficaram feridos devido a disparos do exército israelita na fronteira entre Israel e a Faixa de Gaza, informaram fontes médicas palestinianas.

As vítimas participavam em protestos no âmbito da "marcha do retorno", iniciada a 30 de março. Com estes, aumenta para 178 o número de palestinianos mortos a tiro por israelitas na Faixa de Gaza desde essa data, segundo uma contagem da agência France Presse.

As manifestações da "marcha do retorno" ao longo da barreira de segurança com Israel visam denunciar o bloqueio israelita imposto à Faixa de Gaza há mais de 10 anos e exigir o direito de regresso dos palestinianos às terras de onde fugiram ou foram expulsos quando o Estado hebreu foi criado em 1948.

Alguns participantes no protesto de hoje atiraram coktails Molotov contra soldados israelitas colocados na cerca de separação, disse à agência noticiosa espanhola EFE uma porta-voz do exército israelita.

"Estão cerca de 12.000 pessoas em cinco zonas diferentes da faixa. Alguns lançam bombas incendiárias, pneus em chamas e pedras", adiantou.

O exército israelita acusa o movimento radical palestiniano Hamas, que controla o território, de usar os protestos para danificar a barreira de segurança, infiltrar-se em Israel e realizar ataques.