CORREÇÃO: Incêndios: Região de Coimbra foi conhecer estrutura de proteção civil da Galiza

CORREÇÃO: Incêndios: Região de Coimbra foi conhecer estrutura de proteção civil da Galiza
Lusa

(CORRIGE NO PRIMEIRO PARÁGRAFO O NÚMERO DE MUNICÍPIOS PRESENTES, QUE FORAM 18 E NÃO 13, NÚMERO ESTE INICIALMENTE APRESENTADO PELA FONTE, E ACRESCENTA NO QUINTO PARÁGRAFO OS RESTANTES MUNICÍPIOS EM FALTA).

Uma delegação de autarcas de 18 dos 19 municípios da comunidade intermunicipal da Região de Coimbra (CIM/RC) está na Galiza para conhecer a estrutura e metodologias de proteção civil daquela região do norte de Espanha, foi hoje anunciado.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, a CIM/RC explica que o objetivo da deslocação passa por "adquirir novas metodologias de preparação e intervenção possíveis de replicar no território da Região de Coimbra" ao nível da proteção civil e gestão e prevenção florestal.

"O programa da visita dos autarcas da Região de Coimbra dá particular atenção à recuperação de áreas ardidas, prevenção de incêndios florestais e ao conhecimento do modelo de autonomia de proteção civil da região da Galiza", adianta o comunicado.

"Surge na sequência dos incêndios florestais ocorridos em 2017 e que destruíram cerca de 122 mil hectares de área florestal, sendo esta região espanhola um exemplo de boas práticas nos domínios da proteção civil, gestão e prevenção de fogos florestais", acrescenta a nota da CIM/RC.

A comitiva de autarcas dos municípios da Figueira da Foz, Oliveira do Hospital, Arganil, Góis, Cantanhede, Condeixa-a-Nova, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, Mortágua, Montemor-o-Velho, Pampilhosa da Serra, Soure, Tábua, Penacova, Vila Nova de Poiares e Penela visitou hoje as instalações da Academia Galega de Segurança Pública e do Centro Integrado de Assistência à Emergência, acompanhada pelo Diretor Geral de Emergências e Interior da Galiza.

"Durante a visita à Academia Galega de Segurança Pública, a comitiva chefiada pelo presidente da CIM Região de Coimbra, João Ataíde, recolheu informação sobre o funcionamento do sistema de proteção civil e emergência da Galiza, bem como a resposta que esta região espanhola está a dar aos incêndios de outubro de 2017, que também afetaram este território", refere o comunicado.

O programa da visita inclui ainda reuniões com o governo regional da Galiza - que após os incêndios florestais de outubro de 2017 anunciou 33 medidas de resposta à situação vivida naquela região espanhola - e Associação de Autarcas Galegos "por forma a concertar estratégias e medidas de resposta aos incêndios florestais", entre outros encontros com entidades e organismos galegos.