Comunidade angolana hasteia bandeira em Toronto para celebrar independência

Comunidade angolana hasteia bandeira em Toronto para celebrar independência
Lusa

A comunidade angolana em Toronto assinalou no sábado à noite (madrugada de domingo em Lisboa) o Dia da Independência com o hastear da bandeira de Angola na praça da autarquia para "mostra ao Canadá que existem enquanto comunidade".

"É importante porque temos de mostrar ao Canadá, primeiro à cidade de Toronto, mas ao país em geral, que existimos enquanto comunidade africana", disse à agência Lusa Gil Ventura.

O presidente da mesa de Assembleia-Geral da Comunidade Angolana do Ontário (ACO) falava após o içar da bandeira de Angola junto à Câmara Municipal de Toronto.

A iniciativa promovida por aquela organização e que vai já na terceira edição celebra o 4.º aniversário da independência de Angola.

O dirigente sublinhou ainda a importância de Angola "estar representada, não só na cidade de Toronto, mas também no Canadá".

"A união é o nosso principal desafio. Temos que mostrar ao Canadá que podemos dar o nosso contributo em prol de Angola numa maior união do nosso país ao Canadá. Penso que não há ninguém melhor para fazer essa ponte que e a comunidade", reconheceu.

O frio foi a principal adversidade para as cerca de duas dezenas de angolanos que assistiram à cerimónia. Na altura os termómetros assinalavam três graus negativos (sensação térmica).

O encerramento da embaixada angolana em Otava no final do mês passado "vai afetar um pouco a comunidade local", mas Gil Ventura está esperançado que Luanda encontre a melhor solução para ambas as partes.

"Foi-nos prometido que iam estudar a hipótese de existência de um consulado em Toronto, ou teríamos que receber os serviços diplomáticos dos Estados Unidos, o que seria fora de mão. Penso que criar um consulado aqui com pessoal local seria a melhor solução.", frisou.

A responsável da ACO promete "trabalhar nesse sentido" em estreita colaboração com Luanda.

O Governo angolano tinha anunciado o encerramento até novembro de 2018 das embaixadas do Canadá, México, Grécia e junto da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, bem como dos consulados em Faro (Portugal), Califórnia (Estados Unidos), Durban (Africa do Sul) e em Frankfurt (Alemanha).

Os serviços diplomáticos mais próximos dos angolanos no Canadá estão localizados em Washington DC, nos Estados Unidos.

Calcula-se que existem cerca de cinco mil angolanos no Canadá, estando a grande maioria localizada na província do Ontário.