Câmara do Funchal vai introduzir novo modelo de parcómetro no centro da cidade

Câmara do Funchal vai introduzir novo modelo de parcómetro no centro da cidade
Lusa

A Câmara Municipal do Funchal, na Madeira, vai testar um novo modelo de parcómetro no centro da cidade, autónomo em termos de energia e com outras valências além do pagamento, disse hoje o presidente da autarquia.

"As novas tecnologias têm de estar ao serviço da mobilidade e da população e estes novos parcómetros são amigos do ambiente, porque são autónomos em termos de energia", afirmou Paulo Cafôfo, durante a abertura da Semana da Mobilidade do Funchal 2018, que decorre até 22 de setembro.

O novo modelo de parcómetro, que será testado em três ruas da capital madeirense, disponibiliza também outras valências, como por exemplo indicações sobre a programação cultural e os menus dos restaurantes mais próximos.

"Vamos testá-los nas novas funcionalidades, tentando depois estendê-los, numa primeira fase, a toda a baixa e centro histórico do Funchal, onde se localiza o grosso do comércio e onde se regista uma maior afluência de pessoas", indicou Paulo Cafôfo.

O autarca, eleito pela coligação Confiança (PS/BE/JPP/PDR/Nós, Cidadãos!), disse, por outro lado, que o seu executivo pretende devolver cada vez mais a cidade aos peões, seguindo o mesmo processo em curso em diversas cidades europeias.

"Temos planos para fechar ao trânsito a Rua Dr. Fernão de Ornelas [uma das mais movimentadas da cidade] e a Praça do Município, mas há outros projetos que podem passar por criar espaços partilhados, de baixa velocidade para os automóveis e onde as pessoas podem circular com prioridade", explicou.

Paulo Cafôfo disse ainda que o Plano Diretor Municipal e o PAMUS - Plano de Ação Mobilidade Urbana Sustentável estão vocacionados para desenvolver uma cidade cada vez mais pedonal, menos poluente e mais amiga do ambiente.

"Não posso afirmar que o Funchal é uma das cidades mais sustentáveis do país, mas aquilo que queremos é que seja cada vez mais sustentável", salientou.