Governo analisa 44 candidaturas para Centros de Vida Indepedente em todo o país

Governo analisa 44 candidaturas para Centros de Vida Indepedente em todo o país
Lusa

O Governo está a analisar 29 candidaturas para a constituição de Centros de Apoio à Vida Independente (CAVI) nas zonas Centro, Norte e Alentejo, que estão em fase de aprovação, às quais se somam mais 15 entre Lisboa e Algarve.

O anúncio foi feito pela secretária de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, no parlamento, no decorrer da apresentação do Orçamento da Segurança Social, na Comissão de Trabalho e Segurança Social.

De acordo com Ana Sofia Antunes, as candidaturas para a constituição de CAVI no Algarve fecharam em julho, enquanto para a zona de Lisboa decorreram durante os meses de agosto e setembro, tendo dado entrada 10 candidaturas.

A secretária de Estado adiantou que há 29 candidaturas, no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), para a constituição de CAVI nas zonas Centro, Norte e Alentejo, que estão "em fase de conclusão de análise financeira".

Já para a zona do Algarve foram apresentadas cinco candidaturas, que estão na mesma fase de avaliação.

A secretária de Estado acrescentou que conta ter novidades quanto a estas duas primeiras candidaturas, adiantando que o processo para Lisboa "está numa fase mais embrionária".

Ana Sofia Antunes aproveitou também para adiantar que desde o dia 01 de outubro as pessoas com deficiência que já recebem a componente base da Prestação Social para a Inclusão (PSI) podem pedir o valor de complemento, revelando que já deram entrada 1.140 requerimentos.

Este complemento tem como objetivo específico o combate à pobreza entre as pessoas com deficiência.

A secretária de Estado lembrou ainda que a fase seguinte da PSI contempla a atribuição desta prestação social às crianças e jovens com menos de 18 anos.

Lisboa/Fim