Escola de Coimbra participa em projeto europeu para gestão de doenças crónicas

Escola de Coimbra participa em projeto europeu para gestão de doenças crónicas
Lusa

A Escola Superior de Enfermagem de Coimbra (ESEnfC) participa num consórcio europeu para o desenvolvimento de uma plataforma para gestão à distância de pessoas com doenças crónicas, informou hoje a instituição.

A ESEnfC participa com outras quatro instituições de ensino superior europeias no projeto que tem pretende criar uma plataforma 'web' assente num "modelo para educação em enfermagem baseado em competências digitais, que servirá, simultaneamente, para a gestão de pessoas com doenças crónicas", afirmou hoje a instituição, em nota de imprensa.

O projeto, intitulado DigiNurse e cofinanciado pelo programa Erasmus+, consiste na criação de uma plataforma que vai funcionar "como suporte de cuidados à distância, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento de um modelo integrado de cuidados, onde cidadãos, profissionais de saúde e estudantes de enfermagem são encorajados a participarem ativamente nos processos de saúde", sublinhou a Escola de Enfermagem de Coimbra.

A iniciativa surge no seguimento de "uma nova abordagem na saúde" que pretende responder à "crescente procura de cuidados personalizados e centrados no cidadão", fornecendo "cuidados mais inteligentes, à distância, com maior foco na prevenção e deteção precoce de doenças, bem como em conformidade com o tratamento", realça o projeto.

De acordo com o projeto, "o desafio será fornecer mais e melhores cuidados de qualidade, com os mesmos recursos, à medida que as pessoas envelhecem e desenvolvem mais doenças crónicas".

Para além da ESEnfC, o consórcio é composto pela Universidade de Ciências Aplicadas de Tampere (Finlândia), a Universidade de Liubliana (Eslovénia), o Thomas More University College (Bélgica) e a Universidade de Ciências Aplicadas de Karelia (Finlândia).