Supertaça feminina começa a disputar-se na próxima semana

Supertaça feminina começa a disputar-se na próxima semana
Miguel Laezza

Benfica, Sporting, Braga e Famalicão vão discutir o troféu que abre, oficialmente, a temporada no futebol feminino português.

A oitava edição da Supertaça de futebol feminino apresenta uma novidade no formato. Até agora, duas equipas competiam pelo troféu num só jogo (que opunha o vencedor do campeonato ao da Taça de Portugal) mas, esta época, a prova será disputada por quatro clubes. Na próxima semana, no dia 10, realizam-se as meias-finais (Benfica - Braga e Sporting - Famalicão) e, no dia 26, no Estádio Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, jogam-se a final do torneio e a partida de atribuição do terceiro e quarto lugares.

O Benfica, bicampeão nacional, reforçou o plantel às ordens de Filipa Patão com Rute Costa (ex-Famalicão), Andreia Norton (ex-Braga), Carlyn Baldwin (ex-Torreense) e Daniela Silva (ex-Famalicão). Além disso, a formação encarnada manteve a espinha dorsal da equipa da temporada passada.

Já o Sporting, orientado por Mariana Cabral, também fez quatro contratações - Fátima Dutra (ex-Torreense), Sofia Silva (ex-Braga), Cláudia Neto (ex-Fiorentina, de Itália) e Ana Capeta (ex-Famalicão) -, mas viu partir as internacionais portuguesas Joana Marchão, Fátima Pinto e Andreia Jacinto.

No que se refere ao Braga, comandado por Gonçalo Nunes, apresentou 11 caras novas: Isabel Peixeiro (ex-Estoril), Marie-Aurelle Awona (ex-Nápoles, de Itália), Beatriz Rodrigues (ex-Amora), Paula Fernandes (ex-Marítimo), Leah Lewis (ex-ASA Tel Aviv, de Israel), Tânia Rodrigues (ex-Torreense), Vital Kats (ex-Glasgow City, da Escócia), Joline Amani (ex-ADO Den Haag, dos Países Baixos), Nicole Nunes (ex-Amora), Caroline Kehrer (ex-Torreense) e Beatriz Fonseca (ex-Apollon Limassol, do Chipre).

Por último, o Famalicão foi buscar 12 jogadoras para 2022/23. Adriana Rocha (ex-Benfica), Raquel Infante (ex-DUX Logroño, de Espanha), Gabriela Vinhas (ex-Castêlo da Maia), Ana Filipa (ex-Valadares), Letícia Almeida (ex-Länk Vilaverdense), Inês Maia (ex-Braga), Marie-Yasmine Alidou (ex-Klepp, da Noruega), Mafalda Marujo (ex-Amora), Inês Santos (ex-Clube de Albergaria), Andri Violari (ex-Nea Salamis, do Chipre), Mariana Couto (ex-Braga) e Sisi (ex-Changchun Dazhong, da China) vão defender as cores do emblema famalicense, que conta com o técnico brasileiro Jorge Barcellos ao leme.

Nas sete edições anteriores da Supertaça, houve cinco vencedores diferentes. Na primeira edição, que se disputou a 29 de agosto de 2015, no Estádio Municipal de Abrantes, o Futebol Benfica bateu o Clube Albergaria por 4-0, com golos de Raquel Reis (na própria baliza), Andreia Veiga e Mafalda Marujo, que bisou no encontro. Daí para cá, Valadares (2016), Braga (2018) e Benfica (2019) venceram o troféu por uma vez. Já a formação do Sporting é a "rainha" da prova, somando, até ao momento, duas conquistas (2017 e 2021).

Na última época, a 28 de agosto do ano passado, no Estádio do Restelo, o conjunto leonino triunfou sobre o eterno rival Benfica por 0-2, com a médio ofensivo espanhola Brenda Pérez e a lateral esquerdo Joana Marchão (que, esta temporada, vai vestir a camisola do Parma, da primeira divisão do futebol italiano) a apontarem os tentos da turma de Alvalade. Em 2020, o certame acabou por não se realizar devido à pandemia de covid-19.