Reviravolta no "caso Hamraoui": polícia suspeita de ex-namorado

Reviravolta no "caso Hamraoui": polícia suspeita de ex-namorado

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Redação

Isto surge depois das declarações de Diallo serem consistentes com as de Kheira Hamraoui. Ambas disseram que os dois homens mascarados pronunciaram as palavras "homem casado".

Há novos e espetaculares desenvolvimentos no "caso Hamraoui", visto que a investigação sobre a agressão sofrida pela jogadora do PSG sofreu uma grande reviravolta depois de a polícia ter retirado o foco da investigação à sua colega de equipa, Aminata Diallo, e concentrado num alegado ex-namorado. A notícia é avançada este sábado pelo jornal francês, L'Equipe.

As autoridades não terão encontrado provas de que Diallo, que foi libertada sem acusação após 36 horas sob custódia, seja culpada. Inicialmente, parecia que Aminata tinha contratado dois homens para agredir Hamraoui, com quem partilha o meio-campo do PSG e na seleção francesa. A polícia não acredita que Diallo esteja ligada ao ataque e está a concentrar a investigação na possibilidade de ter sido vingança por um alegado ex-namorado de Hamraoui

Isto surge depois das declarações de Diallo serem consistentes com as de Kheira Hamraoui. Ambas disseram que os dois homens mascarados pronunciaram as palavras "homem casado".

Recorde-se que Diallo foi detida para interrogatório, por suspeita de ter contratado dois homens para atacarem Kheira Hamraoui. Viria a ser libertada, sem que qualquer acusação fosse formulada contra ela.

Kheira Hamraoui, internacional francesa foi vítima de um ataque na noite de 4 de novembro, quando regressava, na companhia de Diallo, de um jantar organizado pelo PSG. Hamraoui foi repetidas vezes golpeada com uma barra de ferro por dois homens, que se puseram em fuga, segundo a procuradoria de Versalhes.