Futebol feminino: limite orçamental não entra no regulamento para a nova época

Futebol feminino: limite orçamental não entra no regulamento para a nova época
Redação

Informação avançada esta quarta-feira pela FPF.

A Federação Portuguesa de Futebol informou esta quarta-feira que o limite orçamental no futebol feminino não será, afinal, aplicado. A medida suscitou bastante polémica desde o momento em que foi anunciada.

"A Federação Portuguesa de Futebol e o Sindicato dos Jogadores realizaram uma reunião de trabalho na sequência da interpretação sobre a norma de 'limite orçamental' proposto para o regulamento 2020/21 da Liga feminina de futebol de 11 que está em discussão e recolha de contributos anterior à sua aprovação final. Sendo a Federação e o Sindicato parceiros na promoção e desenvolvimento da participação das mulheres no desporto em geral e no futebol em particular e face ao clima de intranquilidade gerado pelo facto da medida ter sido interpretada como uma discriminação em função do género - coisa que não é nem poderia ser -, a FPF informou o Sindicato que essa norma específica não constará do regulamento 2020/2021", informou a FPF no site oficial.

É ainda acrescentado que "em clima de diálogo social com o Sindicato de Jogadores, será encontrada uma solução alternativa que busque aquilo que todo o universo do futebol feminino deseja: mais equilíbrio competitivo".

A FPF, recorde-se, tinha anunciado a proposta de introdução de um limite máximo de massa salarial por equipa de 550 mil euros.

O regulamento do campeonato feminino para a próxima época estava em consulta pública até ao dia 29, ou seja, aberto a sugestões.