Braga critica Supertaça entre Benfica e Sporting: "Gritante falta de respeito"

Braga critica Supertaça entre Benfica e Sporting: "Gritante falta de respeito"
Redação

A primeira competição da temporada tem por hábito opor o vencedor do campeonato ao vencedor da Taça de Portugal, mas a prova-rainha não se realizou e foi decidido pela Federação Portuguesa de Futebol que passaria a ser o vice-campeão nacional a disputá-la.

Benfica, campeão nacional, e Sporting, segundo classificado, vão disputar a Supertaça de futebol feminino a 28 de agosto.

A primeira competição da temporada tem por hábito opor o vencedor do campeonato ao vencedor da Taça de Portugal, mas a prova-rainha não se realizou e foi decidido pela Federação Portuguesa de Futebol - a 12 de maio, altura em que ainda não estava definida a classificação da Liga Placard - que passaria a ser o vice-campeão nacional a disputá-la. Pois é mesmo essa decisão que o Braga agora contesta, por ter sido o vencedor da anterior edição da competição.

"Critério? Uma gritante falta de respeito, isso sim, tanto pela instituição centenária que é o Braga, como por todos os seus sócios e adeptos. O Braga é o legítimo vencedor da Taça de Portugal feminina em 2019/20, tendo batido o Benfica por 3-1", começou por escrever o diretor de comunicação do Braga, Alexandre Carvalho, ​​​​​​​no Twitter.

"Não se tendo realizado esta competição em 20/21 por força da pandemia, seria de elementar justiça (e básico senso comum) que a vaga na Supertaça fosse entregue ao detentor do troféu. Mas a FPF fez o impensável: 1º e 2º classificado da Liga vão disputar esta prova em 21/22". Um jogo entre duas equipas de Lisboa, no Restelo e com transmissão no Canal 11. Cómodo, mediático qb e bom para satisfazer dois dos três do costume. Permitam-me o desabafo: estamos a assistir a uma tentativa de centralismo a fazer lembrar tempos que não deveríamos esquecer", concluiu Alexandre Carvalho.