"A Federação nunca quis discriminar as jogadoras"

"A Federação nunca quis discriminar as jogadoras"
Redação

Jéssica Silva é prudente na análise ao teto salarial que a FPF tencionava implementar

A recuperar de uma grave lesão sofrida na Algarve Cup, Jéssica Silva abordou a questão do teto salarial na Liga BPI, medida federativa, que entretanto caiu face à contestação das jogadoras.

"É um assunto muito delicado e tenho sempre algum receio de que o que vá dizer seja mal interpretado, daí não me querer intrometer. Acho importante reivindicarmos os nossos direitos e apoio qualquer jogadora que o faça. No entanto, acredito que a Federação nunca quis discriminar as jogadoras", disse.

Ao portal "Sapo", a atacante do Lyon afirmou que "a FPF tem trabalhado muito bem - e nós que estamos ligadas ao futebol feminino vemos isso - para divulgar a modalidade e dar visibilidade à mulher. Por isso não consigo ver a Federação a tomar uma decisão que fosse com o objetivo de prejudicar o futebol feminino. Seria um absoluto contrasenso. Acredito que a intenção fosse outra, nomeadamente tentar que houvesse mais equilíbrio entre as equipas", referiu a internacional portuguesa.

Prudente na análise, Jéssica sente a FPF não quis criar divisões. "Não tenho noção dos números nem dos valores dos contratos em Portugal, sobretudo agora com a entrada dos grandes, mas não me parece que, em salários, um clube grande tivesse capacidade para pagar [esse valor]. Acredito que o objetivo [da Federação] nunca foi criar divisões", comentou.