Patrícia Morais: "Não nos apurámos agora, vamos apurar-nos dois meses mais tarde"

Patrícia Morais: "Não nos apurámos agora, vamos apurar-nos dois meses mais tarde"
Redação com Lusa

Patrícia Morais assegura que Portugal vai estar presente no Europeu feminino

A guarda-redes Patrícia Morais garantiu este sábado que a seleção portuguesa feminina de futebol marcará presença na fase final do Euro'2022, em Inglaterra.

Em declarações aos meios de comunicação da Federação Portuguesa de Futebol, já em Chipre, onde a equipa de Francisco Neto vai enfrentar a Escócia, na terça-feira, a habitual titular da baliza não escondeu a tristeza vivida pela comitiva, após a derrota tangencial com a Finlândia (1-0), que marcou na última jogada, em Helsínquia.

"Fizemos uma primeira parte boa, com a estratégia que tínhamos delineado nos treinos e conseguimos dominar as finlandesas na casa delas. Infelizmente, o golo delas, a segundos do fim, é que define o jogo e nos deixa muito longe do apuramento direto. Obviamente que estamos tristes, mas saímos do jogo de cabeça erguida. Sabemos que fizemos tudo para merecer a vitória", analisou.

A guarda-redes do Sporting lamenta a ausência de sorte nos encontros, mas não vira a cara à luta, deixando claro que Portugal vai estar em Inglaterra, em 2022, e voltar a encontrar as finlandesas.

"Há três anos, deixámos as finlandesas pelo caminho e apanhámos o comboio do Europeu. Agora, a sorte esteve do lado delas naquele jogo e já se apuraram. O mais importante é que continuamos na luta, nada está perdido. Não nos apurámos agora, vamos apurar-nos dois meses mais tarde. Tenho a certeza disso. Ainda vamos reencontrar a Finlândia no verão de 2022", assegurou.

A boa exibição de Patrícia em Helsínquia, no encontro da sétima jornada do Grupo E, foi penalizada com um golo de Linda Sällström, aos 93 minutos, que apurou as nórdicas e que deverá obrigar Portugal a ter de jogar o apuramento num play-off, para os seis piores segundos.

A partida de terça-feira, com início agendado para as 15:10 (hora de Lisboa), "não será para cumprir calendário", segundo a guarda-redes, que pretende a alcançar a "vitória", frente a uma seleção escocesa "fisicamente forte e habituada a fases finais".

Para evitar o "play-off", a equipa das "quinas" teria de superar a Escócia com uma goleada quase impossível, por um mínimo de oito golos.

A fase final do Europeu de 2022 realiza-se em Inglaterra, de 06 a 31 de julho, e além da Finlândia e da seleção anfitriã, já estão qualificados Países Baixos, Dinamarca, Noruega, Espanha, Suécia, França, Bélgica, Alemanha e Islândia.