Relatório de domingo da DGS terá quase mais dez mil recuperados

Relatório de domingo da DGS terá quase mais dez mil recuperados
Redação com Lusa

Uma alteração nos critérios de contabilização faz duplicar o número de casos recuperados. A ministra da Saúde, Marta Temido, explicou o porquê de isso acontecer.

O número de recuperados da covid-19 vai aumentar oficialmente no domingo para mais do dobro dos casos, devido à contabilização de doentes curados que apenas estavam referenciados como tal numa aplicação informática, explicou este sábado a ministra da Saúde.

"O relatório de situação terá um total de 9.652 recuperados a mais, que correspondem a utentes que já estavam recuperados segundo o critério clínico, que tinham pelo menos um resultado negativo em termos laboratoriais e que não são nenhuns dos que já constavam do boletim, porque os trabalhos de verificação e de cruzamento de dados foram feitos pelos serviços partilhados do Ministério da Saúde e com o acompanhamento das autoridades de saúde", explicou Marta Temido, na conferência de imprensa diária com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo Marta Temido, a aplicação de acompanhamento clínico de doentes de covid-19 pode, desde meados de abril, servir para registo pelos médicos de casos de doentes recuperados, num campo de informação criado para esse efeito.

O relatório de situação diário apenas incluía até à data as notificações de casos recuperados reportados pelos hospitais e pelas autoridades de saúde, algo que muda a partir de domingo, quando se passam a ter em conta os doentes dados como recuperados pelos seus médicos assistentes através da aplicação Trace Covid-19.

Assim, aos 7.705 casos até agora reportados, acrescem no domingo mais 9.652 recuperados, mais do que duplicando o total de doentes curados.

"Desses utentes que têm registo de recuperado no "Trace covid-19", [um total de] 9.652 têm, pelo menos, um teste covid-19 negativo, por isso devem considerar-se recuperados e amanhã [domingo] serão incluídos no relatório de situação. Para garantir que nenhum destes utentes, destes 9.652, era um caso já extraído, ou seja, que nenhum destes 9.652 utentes era um dos 7.705, e para prevenir eventuais duplicações, procedeu-se a um cruzamento do número de utente, garantindo que a informação é fiável", explicou Marta Temido.

A ministra da Saúde referiu também que é possível que o total de recuperados venha a crescer ainda mais em relatórios de situação posteriores se entretanto se confirmarem em laboratório alguns registos de recuperação que ainda aguardam confirmação laboratorial.

"Por prudência e cautela, o que fizemos foi gerar um alerta informático para verificação se estes casos são efetivamente também casos recuperados. Estes trabalhos estão a decorrer e poderão vir a refletir-se, ou não, num outro relatório de situação mais adiante", disse.