PM apela a cumprimento de normas para evitar novo encerramento das fronteiras

PM apela a cumprimento de normas para evitar novo encerramento das fronteiras
Redação com Lusa

Para o chefe do Governo português, até haver "uma vacina com um tratamento eficaz" é necessário que todos tenham presente "o risco da covid-19​​​​​​​"

O primeiro-ministro português, António Costa, apelou esta quarta-feira ao cumprimento "com muito rigor" de todas as normas de segurança e saúde contra a covid-19 para evitar a possibilidade de as fronteiras entre Portugal e Espanha voltarem a fechar.

"A última coisa que podemos pensar é termos de voltar de novo ao fecho da fronteira e da atividade económica. Temos de tentar evitá-lo e cumprir com muito rigor todas as normas de segurança e saúde", disse António Costa em declarações à Rádio Nacional de Espanha.

Para o chefe do Governo português, até haver "uma vacina com um tratamento eficaz" é necessário que todos tenham presente "o risco da covid-19", a doença provocada pelo novo coronavírus.

Os chefes de Estado e de Governo de Portugal e de Espanha juntaram-se para assinalar a reabertura da fronteira entre os dois países com cerimónias ao mais alto nível em Badajoz e Elvas.

Devido à pandemia de covid-19, por decisão conjunta, a fronteira luso-espanhola foi encerrada às 23h00 de 16 de março, com pontos de passagem exclusivamente destinados ao transporte de mercadorias e a trabalhadores transfronteiriços, e reabriu às 23h00 desta terça-feira.

As autoridades dos dois países ibéricos quiseram conferir especial simbolismo político a esta reabertura e organizaram cerimónias durante a manhã de hoje, nos dois lados da fronteira, com a participação do Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, do rei de Espanha, Felipe VI, do primeiro-ministro português, António Costa, e do chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez.