Tavira, na mira dos conquistadores do mundo

Tavira, na mira dos conquistadores do mundo
Produzido por:

Situada no lado oriental do Algarve, entre o Cabo de Santa Maria e a foz do rio Guadiana, Tavira foi tomada e reconquistada por povos que estabeleceram no seu território posições estratégicas.

Com um ambiente sossegado, onde abundam igrejas e escasseiam grandes unidades hoteleiras, Tavira afirma-se nos dias de hoje como uma cidade preservada de um Algarve onde a influência do turismo em massa não se faz sentir e os casarios de outros tempos continuam erguidos.

Ao mesmo tempo que inspira o charme português, Tavira tem na sua génese a história de povos que se instalaram no território que é hoje o Algarve, não sem antes deixarem marcas no tempo e no espaço. Fenícios, Romanos - que deixaram para trás um espólio arqueológico exposto em diversos museus nacionais -, Muçulmanos que apelidaram a região de - Al Garb al Andaluz -, Cristãos - com a Ordem de Santiago e na época dos Descobrimentos portugueses - e até os Franceses, que com durante as invasões pelo continente Europeu se serviram da proximidade ao mar para exercer a sua influência.

Na Praça da República há vestígios deixados no tempo sobre a importância da região para a atividade piscatória algarvia, nomeadamente a mais antiga rede de pesca de atum conhecida até ao momento e, de influência muçulmana, o Vaso de Tavira, do século XI, permanece uma relíquia que sobreviveu ao tempo.

Feita de avanços e recuos, a História de Tavira escreveu-se também com a destes povos que conquistaram, literalmente, o mundo, não sem antes passarem por este cantinho português. Descubra mais sobre Tavira aqui.