Familiares de Georgina arrasam companheira de Ronaldo: "Mulher diabólica"

Três familiares de Georgina Rodríguez conversaram com o jornal The Sun e acusaram a companheira de Cristiano Ronaldo de ter esquecido a família, deixando críticas fortes à argentina.

O jornal britânico The Sun conversou com familiares de Georgina Rodríguez, que acusam a modelo de ter ignorado a família depois de ter conhecido Cristiano Ronaldo.

Jesús Hernández, tio da argentina, adjetiva a sobrinha como sendo "malvada". "Ela pode sentir-se envergonhada por quem nós somos e julgar que é melhor do que nós, porque não vivemos com o seu luxo. Nunca lhe pedi nada. Só nos ligou uma ou duas vezes desde que descobri que estava a sair com o Cristiano Ronaldo. Sustentei-a e à irmã quando o pai delas estava preso, de lhes comprar roupa, de pagar a eletricidade e a água. Eu fiz de tudo. A Georgina viveu comigo durante a sua adolescência até ao dia em que mandaram o meu cunhado regressar à Argentina", referiu.

Jesús Hernández adiantou ainda que Georgina não avisou a família de que o pai tinha falecido e, quando soube, o tio enviou uma mensagem a Cristiano Ronaldo, através das redes sociais. "Ninguém nos informou que o Jorge [Rodríguez] tinha falecido, não sei porque é que a Georgina não nos contou nada. Tentei falar com ela e mandei uma mensagem ao Cristiano Ronaldo pelo Facebook, que dizia: 'Tens a mulher mais diabólica ao teu lado e se quiseres saber mais, contacta-me que eu dir-te-ei'", atirou.

A esposa de Jesús Hernández, Lida, também criticou a companheira do avançado do Manchester United, fazendo referência ao documentário da Netflix que sairá a 27 de janeiro - "Soy Georgina'.

"Tentámos contactá-la mas parece que trocou de número. Agora é que todos vão ver o quão desavergonhada ela é. Porque é que nunca nos contou que o pai dela tinha morrido? Não se podem esconder coisas como essa", afirmou, citada pelo The Sun.

O tabóide britânico entrou ainda em contacto com Patrícia Rodríguez, irmão de Georgina pela parte do pai, que contou que a modelo recusou pedir uma camisola assinada a Ronaldo. "Quando foi o aniversário do meu filho, perguntei-lhe se podia pedir ao Cristiano para assinar uma camisola para lhe oferecer e ela disse que não. Disse que não o queria incomodar, porque estavam de férias", declarou.