Já nem há uma Liga

Joel Neto

Tópicos

Onde é que isto vai parar?

No meio do ruído (legítimo, em parte) em torno das arbitragens, da preocupação (legítima, totalmente) para com o vandalismo à volta do FC Porto e do aproveitamento (expressão do populismo generalizado, pelo menos) feito por Madeira Rodrigues do crescente fracasso do projeto de Bruno de Carvalho, vamos silenciando a pergunta: e o campeonato?

Talvez nem a devêssemos fazer. Na verdade, já não há um campeonato, mas dois: o do Benfica e o dos outros. E os sinais não são animadores. Por um lado, certos padrões na gestão do plantel do Sporting mostram-se difíceis de perceber. Por outro, jornalistas ingleses - e não devemos surpreender-nos pela origem, que isto é uma feitoria só - põem André Silva no Real, sendo que o FCP precisa de encaixar 115 milhões e o avançado, a continuarem estes 0-0, pode não valer em maio o que vale agora.

Tudo isto adicionado ao regresso de Jonas e ao desanuviamento da enfermaria da Luz. Onde vai parar esta assimetria? E o que restará de interesse pela nossa Liga se a hemorragia não for estancada - nem que seja em primeiros-socorros agora e só no fim da época em definitivo?

MAIS GOLOS AINDA

O futuro de Ronaldo

Não foram os pontas de lança que ficaram preguiçosos: foram os defesas e os médios que passaram a correr ainda mais. No futuro, também os pontas de lança voarão.

Mas isso já será depois de Ronaldo. Esta carreira exultante - magnífica, perfeita - há de acabar com hat tricks de oportunidade. Bela maneira.

Ainda nem temos ideia do que deste português único um dia dirá a História.