Selby trava a aceleração de Fu Ka-Chun

Selby trava a aceleração de Fu Ka-Chun
Rodrigo Cortez

Tópicos

O intervalo chegou com Mark Selby em vantagem por 5-3 frente a Fu, mas o homem de Hong Kong mostrou que tem valor para ainda lutar por uma reviravolta.

O asiático Marco Fu Ka-Chun (Hong Kong) estava até agora a ser um dos jogadores mais convincentes deste Campeonato do Mundo de Snooker, mas esta quinta-feira foi travado de forma concludente por Mark Selby, o inglês que chegou ao fim da primeira sessão das meias-finais com uma vantagem de 5-3.

Número um do ranking e principal favorito de entre os quatro que ainda estão em prova, Selby chegou rapidamente aos 3-0, não deixando Fu fazer mais do que 30 pontos no conjunto dos três frames.

O homem de Hong Kong ainda reduziu até aos 4-3, pensando-se que podia transitar para amanhã com um empate, mas Selby venceu o último frame por 73-0.

Na outra meia-final, o chinês Ding Junhui parece ter bem controlado o duelo frente ao escocês Alan McManus, que aos 45 anos era o segundo mais velho jogador em prova.

Junhui foi melhor em todos os aspetos do jogo, deixando transparecer uma superioridade que parece inquestionável.

Surpreendente semifinalista, o próprio McManus tinha reconhecido a força de Ding no dia anterior, afirmando que pretendia apenas fazer boa figura. Esta sexta-feira, na segunda sessão, se verá se estava a fazer bluff, conseguindo uma recuperação em que já poucos acreditam.

Para já, uma final entre Mark Selby e Ding Junhui é o cenário que a esmagadora maioria considera como mais provável.