Joana Ramos falha medalha de bronze

Joana Ramos falha medalha de bronze

A judoca portuguesa Joana Ramos ficou perto da medalha de bronze no Grande Prémio de Havana de judo na categoria de -52 kg, ao perder o combate decisivo perante a mongol Tsolmon Adiyasambu.

Joana Ramos, 12.ª do ranking mundial e bem encaminhada para a presença nos Jogos Olímpicos Rio2016, foi derrotada pela 18.ª da hierarquia, por 'ippon', e iniciou o ano com um quinto lugar, seis meses depois da vitória no Grand Slam de Tyumen.

No combate, a judoca portuguesa esteve ainda algum tempo com uma vantagem por 'yuko', mas, a 1,30 minutos do termo, permitiu à adversária um 'waza-ari'. A judoca lusa não desistiu e, a um minuto do fim, aplicou também um 'waza-ari', que lhe dava nova vantagem, mas a atleta mongol ainda teve engenho para um último ataque e vencer o combate por 'ippon'.

Joana Ramos, de 34 anos, venceu a sua 'pool' e qualificou-se para as meias-finais depois de bater a polaca Agata Perenc, por 'ippon', e a cubana Gretel Romero, graças às penalizações acumuladas pela adversária.

No combate de acesso à final, a atleta do Sporting ainda esteve em vantagem sobre a alemã Mareen Kraeh, por 'waza-ari', mas consentiu o 'ippon' à oitava judoca do mundo a 30 segundos do final e foi remetida para a luta pelo bronze.

No setor masculino, Nuno Carvalho não passou da fase inicial na categoria de -60 kg, embora tenha começado com triunfos sobre o guatemalteco Julio Molina, desqualificado por acumulação de penalizações, e o norte-americano Adonis Diaz, por 'ippon'.

No terceiro combate, o açoriano do Judo Clube de Ponta Delgada, 47.º do mundo e ainda à procura de lugar nos Jogos Olímpicos, foi derrotado por 'ippon' pelo turco Bekir Ozlu.