Mundial de Ralicrosse: Solberg contra Loeb em Montalegre

Mundial de Ralicrosse: Solberg contra Loeb em Montalegre
António G. Rodrigues

Tópicos

Etapa lusa do Mundial de Ralicrosse terá novidades para o público, garantindo melhores acessos à pista de Montalegre.

Depois do nevão do ano passado, Montalegre espera este ano o pelotão do Mundial de Ralicrosse com temperaturas de verão, mas o duelo entre alguns dos grandes nomes mundiais do automobilismo promete aquecer ainda mais o ambiente.

A luta entre Petter Solberg, antigo campeão mundial de ralis e duas vezes de ralicrosse, e Sébastien Loeb, nove vezes campeão do mundo de ralis, é uma das mais esperadas do fim de semana. Mas o muito público que habitualmente acorre à pista transmontana, a mais alta do campeonato, localizada 1800 metros acima do nível do mar, conta ainda com o espetáculo de Ken Block ou de Mathias Ekstrom e Timo Scheider, bem conhecidos do DTM.

Solberg, vencedor há um ano, acredita que o maior adversário "é, provavelmente, Sébastien Loeb". O norueguês de 42 anos, que esta época trocou o Citroën por um VW Polo, lembrou ainda o seu momento mais bizarro neste campeonato, que foi na Argentina, em 2015. "Estava na casa de banho quando foi anunciado o cancelamento da quarta manga. É um lugar estranho para descobrir que se é campeão", brincou.

Mas é Mathias Ekstrom que chega a Montalegre na liderança do campeonato, depois da vitória na prova de abertura, em Barcelona. "O arranque não podia ter sido melhor", admitiu Ekstrom, que corre com um Audi S1 e o ano passado cometeu um erro que o afastou da final de Montalegre.

Joaquim Santos volta a ser o único português presente na classe-rainha, que tem 21 inscritos. Na prova de Super 1600 haverá seis pilotos nacionais entre os 31 participantes.

Este ano, a autarquia de Montalegre, que assinará hoje um contrato por mais cinco anos com o promotor do Mundial, disponibiliza mais uma bancada e um serviço gratuito de transportes entre a vila e o circuito, até uma hora após o final das corridas. As viagens ligam a Praça do Município, o Campo da Feira e o Bairro Crasto até à pista.

Os bilhetes estão à venda e vão desde os 20 euros para amanhã e os 45 para os dois dias; quem quiser ir apenas no domingo paga 30 euros. Os valores sobem para a bancada central.