Dirigente do Freixieiro suspenso um ano por agressão a jogador

Dirigente do Freixieiro suspenso um ano por agressão a jogador

Bruno Barbosa terá ainda de pagar 255 euros de multa.

Um diretor do Freixieiro, Bruno Barbosa, foi condenado a um ano de suspensão e 255 euros de multa por agressão a um jogador da equipa de futsal da Abeira Douro, foi anunciado esta sexta-feira.

Em acórdão do Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considera-se provado que no intervalo do jogo disputado a 28 de janeiro deste ano no pavilhão do Freixieiro, Bruno Barbosa "desferiu um estalo no rosto" de Tiago Morais, "na sequência de um desentendimento" ainda "na superfície de jogo" com o jogador da equipa adversária.

Bruno Barbosa, que foi "expulso pelo árbitro" após os acontecimentos, estava presente na partida, a contar para a 15ª jornada do Nacional da segunda divisão de futsal, como segundo delegado do Freixieiro.

No seu acórdão, o Conselho de Disciplina justifica a suspensão de um ano com o facto de não ter existido por parte de Bruno Barbosa - que optou por não apresentar defesa escrita - "qualquer posição de arrependimento do seu ato" ou "um pedido de desculpas ao jogador por si agredido".

"O arguido não demonstra estar suficientemente integrado no espírito da competição, pelo que se impõe uma sanção que, alertando-o para a relevância social da sua atuação, seja o reflexo da desconformidade com os valores desportivos que aqui se constata", escrevem.