Arsenal levou nega a 30 milhões por William

Arsenal levou nega a 30 milhões por William

Pagamento faseado desagradou: ingleses sugeriram pagar a transferência em duas tranches, mas os leões rejeitaram a oferta. A intenção de conservar o jogador em Alvalade mantém-se firme, a menos que os valores se aproximem mais dos 45 milhões da cláusula de rescisão. Outros interessados não faltam...

Para muitos o mais apetecido alvo leonino do mercado, William Carvalho foi objeto de uma proposta de 30 milhões enviada pelo Arsenal diretamente aos escritórios da Sporting, SAD, em Alvalade, mas os verdes e brancos disseram não. Ao que O JOGO apurou, a travar as negociações a fundo estiveram as modalidades de pagamento sugeridas pelo histórico emblema inglês, que entretanto já se virou para outras possibilidades - está a negociar com o Real Madrid a transferência do campeão do mundo Sami Khedira.

Embora os leões não rejeitem uma boa possibilidade de negócio por este ou qualquer outro jogador e ainda não terem realizado mais-valias financeiras provenientes de uma venda até ao momento, assim ficou expressa a vontade férrea da sociedade verde e branca em conservar nos seus quadros por mais algum tempo um elemento de determinante influência. Não obstante a proposta dos gunners ter ficado ainda um pouco distante da cláusula de rescisão (45 milhões de euros), os leões abriram portas às conversações, mas foi a pretensão dos britânicos em pagar em duas tranches os 30 milhões propostos que acabou por ditar a rejeição da proposta.

Prestes a reincorporar-se no plantel do Sporting agora sob o comando de Marco Silva depois de um período alargado de férias em virtude da participação no Mundial, não é, contudo, seguro que o trinco de 22 anos permaneça no emblema que o formou e ao serviço do qual se afirmou na sua primeira época como profissional em Portugal, após época e meia de cedência ao Cercle de Brugge. Se ter representado Portugal no Mundial do Brasil acabou por não alargar os horizontes do luso-angolano, ao contrário do que seria legítimo esperar, o camisola 14 do Sporting continua a ter diversos interessados no seu encalço, frustrada, para já, a hipótese de ingressar no "seu" Arsenal [ver peça ao lado nesta página].

Ao voltar da Bélgica justamente há pouco mais de um ano, William Carvalho afirmou-se de forma tão inesperada quanto categórica sob a orientação de Leonardo Jardim, renovando contrato até 2018 e lançando-se para uma época notável no plano individual em 2013/14, culminada com a chamada à Seleção Nacional. Depois de ser observado atentamente e ao mais alto nível pelo Manchester United, o médio-defensivo tem sido alvo igualmente da cobiça de outros emblemas do primeiro plano mundial, como a Juventus e o Chelsea de José Mourinho. Igualmente associados ao internacional português durante a temporada transata foram Real Madrid, Barcelona, PSG e o Manchester City.